Huawei abre quiosques em SP com desconto de R$ 1 mil no P30 Pro

Seguindo os passos da Xiaomi e sua Mi Store, a Huawei vai mesmo inaugurar lojas físicas no Brasil: mais especificamente, a fabricante terá presença em dois quiosques nos shoppings Morumbi e Eldorado, em São Paulo (SP), a partir da próxima segunda-feira (1º); e dará desconto de no mínimo R$ 1 mil para o Huawei P30 Pro mediante troca de um celular usado.

Huawei P30 Pro

Isso funciona da mesma forma que a promoção realizada em maio. Você leva um celular usado para ser avaliado na hora; seu valor será somado a um bônus fixo de R$ 1 mil para a compra do Huawei P30 Pro. Por exemplo, se você levar um smartphone avaliado em R$ 500, vai receber um total de R$ 1.500 de desconto.

Seu celular antigo precisa ter sido homologado pela Anatel. A ação vale apenas no primeiro dia de funcionamento dos novos pontos de venda: 1º de julho no MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089); e 2 de julho no Shopping Eldorado (Av. Rebouças, 3970).

Os quiosques da Huawei terão 9 m² e venderão o P30 Pro de R$ 5.499, o P30 Lite de R$ 2.499, os fones de ouvido Active Noise Canceling Earphones com conector USB-C, e capinhas do P30 Lite. Esses acessórios ampliam o portfólio da empresa no país.

Huawei promete Android Q para P30 Pro e P30 Lite

10 melhores novidades do iOS 13

A Apple lançou nesta semana o primeiro beta público do iOS 13, que estará nos próximos iPhones e também será distribuído para os celulares já existentes, a partir do iPhone 6s. A nova versão tem modo noturno na interface, melhorias nas ferramentas nativas, mais velocidade e um reforço na privacidade, um ponto que a Apple vem destacando bastante nos últimos meses.

A versão final deverá ser liberada até o final do ano. Eu já instalei o beta do iOS 13 em um iPhone XR de teste e conto as 10 melhores novidades nos próximos minutos.

10 melhores novidades do iOS 13 em vídeo

1. Modo Escuro

Nintendo sugere que Switch Online terá jogos do SNES e outros consoles

Shuntaro Furukawa, presidente da Nintendo, afirmou que a Big N estuda a possibilidade de levar mais plataformas para o pacote de jogos retrô que são liberados na assinatura do Switch Online. O pronunciamento aconteceu durante reunião com os acionistas da empresa japonesa e reacendeu os rumores de jogos do Super Nintendo no console híbrido.

Atualmente a assinatura do Switch Online, serviço que permite a jogatina pela rede, saves na nuvem e que oferece 41 jogos do Nintendinho (NES) para download sem custos extras – com mais jogos adicionados a cada mês. Em janeiro foram encontradas evidências de que 22 games do Super Nintendo (SNES) estavam listados para chegarem ao mesmo serviço.

“Neste momento não podemos dar novas informações sobre o futuro do hardware Classic, mas estamos pensando em prover uma extensão do serviço online que atualmente está fornecendo jogos do Famicon (NES fora do Japão), assim como outros métodos de fornecimento,” comentou Furukawa durante a reunião após ser questionado sobre novos consoles Classic – que hoje contam com o Nintendinho e o Super Nintendo nas lojas.

A Nintendo já teve uma plataforma de jogos retrô chamada Virtual Console, onde a emulação é feita nativamente no Wii, Wii U e no portátil 3DS. As plataformas que estavam disponíveis incluiam o Nintendinho, Super Nintendo, Game Boy, Game Boy Color, Nintendo 64, Game Boy Advance e Nintendo DS do lado da própria Nintendo.

Outras empresas também entraram neste mercado online, como Master System e Mega Drive da Sega, TurboGrafx-16 da NEC e o Neo Geo AES da SNK. Alguns países específicos também receberam jogos do Commodore 64 e do MSX. Jogos da SNK já estão disponíveis na eShop para o Switch, mas em modo de compra e não estão vinculados com a assinatura do Nintendo Switch Online.

Com informações: CNET.

Nintendo sugere que Switch Online terá jogos do SNES e outros consoles

Cortana aparece na Microsoft Store e pode ser separada do Windows 10

A Cortana passou a ser exibida de forma separada da barra de busca do Windows 10 e ganhou novos recursos recentemente. Agora, ela poderá ficar independente do sistema operacional como um todo. Isso porque a Microsoft passou a oferecê-la de forma individual em sua loja de aplicativos.

Segundo o The Verge, a versão beta da Cortana já pode ser baixada na Microsoft Store dos Estados Unidos – no Brasil, o download não está disponível. A mudança indica uma intenção da empresa de oferecer melhorias sem depender de atualizações do Windows 10.

Ao menos em tese, a separação da Cortana permitiria que a Microsoft liberasse novos recursos com mais rapidez. Além disso, a empresa poderia dar mais autonomia aos usuários, que teriam a opção de remover a assistente a qualquer momento.

A Microsoft não confirma que a Cortana será oficialmente separada do sistema operacional. Porém, de acordo com o The Verge, isso poderia acontecer já na versão 19H2 do Windows 10, prevista para ser liberada em outubro.

Em janeiro, a Microsoft anunciou que separaria o ícone da Cortana da barra de buscas do Windows 10 na build 18317. Na ocasião, a empresa afirmou que “isso permitirá que cada experiência inove de forma independente para atender melhor seus públicos-alvo e casos de uso”.

A mesma versão ofereceu outras melhorias limitadas a alguns países. Nos EUA, no Reino Unido, na Índia e na Austrália, a assistente recebeu uma integração com o aplicativo de lista de tarefas Microsoft To-Do.

Cortana aparece na Microsoft Store e pode ser separada do Windows 10

Microsoft Edge testa bloqueio de rastreamento na web e modo IE

A Microsoft prometeu que o novo Edge com base no Chrome teria uma forma nativa de evitar rastreamento na web, além de um modo Internet Explorer voltado para empresas: ambos os recursos estão em testes no navegador para Windows 7, 8, 8.1 e Windows 10. Você poderá escolher entre três níveis de bloqueio de trackers, e poderá abrir sites legados no IE em poucos cliques.

Você é rastreado na web através de cookies e scripts para coletar informações de uso dos sites, a fim de personalizar anúncios. O Microsoft Edge oferece três níveis de proteção contra isso:

  • básico: bloqueia apenas rastreadores maliciosos, que coletam seus dados e os enviam para sites que você não visitou;
  • equilibrado: bloqueia rastreadores maliciosos e alguns trackers de terceiros;
  • rigoroso: bloqueia quase todos os rastreadores de terceiros, e pode quebrar alguns sites.

Facebook atualiza termos de serviço para explicar direitos de usuários

O Facebook quer oferecer informações mais simples sobre os direitos dos usuários e a forma como ganha dinheiro. Para isso, a empresa anunciou uma nova versão de seus termos de serviço, que entra em vigor em 31 de julho.

A companhia afirma que o sentido do documento não foi alterado. O objetivo é somente esclarecer alguns pontos, como o que trata de direitos de propriedade intelectual de usuários que publicam conteúdos como fotos e vídeos na plataforma.

Os termos de serviço apontam que os usuários continuam sendo proprietários do que publicam. Porém, a rede social recebe a permissão de armazenar, copiar e exibir o conteúdo para outras pesosas de acordo com as configurações de privacidade definidas em cada conta.

“É dessa forma que muitos serviços online funcionam e sempre foi assim no Facebook”, explica a vice-presidente jurídica da companhia, Anna Benckert. A rede social também explica que o conteúdo excluído sai imediatamente da linha do tempo, mas pode permanecer em seus sistemas por mais 90 dias.

A nova versão dos termos de serviço contam com mais detalhes sobre a forma como a rede social ganha dinheiro. Ele lembra, por exemplo, que a empresa não exige pagamentos de usuários porque sua receita vem de anúncios de empresas e organizações.

Há, ainda, mais explicações sobre remoções de conteúdo devido à violação dos termos e de políticas da plataforma. “As atualizações não mudam nenhum de nossos compromissos ou políticas – elas apenas explicam as questões de maneira mais clara”, explica Benckert.

Segundo o Facebook, alguns pontos foram atualizados após um trabalho com a Rede Europeia de Cooperação para a Defea do Consumidor. Outros trechos foram detalhados com informações obtidas de autoridades reguladoras, legisladores e especialistas em proteção ao consumidor.

Com informações: Facebook.

Facebook atualiza termos de serviço para explicar direitos de usuários

“Me Chame de Caubói” é mais um vídeo todo filmado com o iPhone XS

A Apple publicou hoje mais um vídeo da sua campanha “Filmado com iPhone XS” (“Shot on iPhone XS”), ainda em clima do Mês do Orgulho LGBT.

Intitulado “Me Chame de Caubói” (“Call Me Cowboy”), o vídeo teve apoio da Associação Internacional de Rodeio Gay e é narrado pela boiadeira Breana Knight.

O Rodeio Gay é um lugar seguro para a comunidade LGBTQIA se conectar pelo seu amor à cultura faroeste simplesmente sendo eles mesmos. Independentemente de estarem de drag, cavalgando ou que sejam apenas fãs, todo mundo é família. Filmado no iPhone por Luke Gilford.

Além de iPhones XS e XS Max, a filmagem utilizou como acessórios o gimbal DJI Osmo Mobile 2 e lentes da Moment.

Vale lembrar que, recentemente, o Apple Watch ganhou uma nova versão do mostrador “Orgulho” no watchOS 5.2.1. Além disso, noticiamos na semana passada que Tim Cook receberá um prêmio pelo seu papel na luta dos direitos LGBTQ.