Microsoft prepara anúncios do Office Online no WordPad para Windows 10

A Microsoft vem testando introduzir anúncios em diversas partes do Windows 10, como no Explorador de Arquivos, no menu Iniciar e no app Email: agora ela está preparando uma sugestão dentro do WordPad para que o usuário experimente o Office Online, um serviço gratuito na web com alguns dos recursos do Word, Excel e PowerPoint.

O desenvolvedor Rafael Rivera — que já encontrou recursos escondidos do Windows 10 antes — descobriu um código oculto que, quando ativado, sugere aos usuários do WordPad que visitem o Office Online.

Isso faz aparecer uma barra amarela logo abaixo da barra de ferramentas do WordPad. Ela pode exibir uma de seis frases, incluindo “Experimente o Word Online gratuitamente” ou “Use o Word, Excel e PowerPoint gratuitamente online”. O botão “Abrir Office” leva o usuário para office.com.

Word Online tem mais recursos que WordPad

As propagandas da Microsoft podem ser meio invasivas, por exemplo quando ela insere um banner no Windows Explorer sobre a assinatura do OneDrive para armazenamento na nuvem. Ela também usa a barra de tarefas para sugerir o Bing Rewards; e coloca links para baixar aplicativos no menu Iniciar e na tela de bloqueio.

Mas, desta vez, o anúncio parece ser benéfico: o WordPad não recebe atualizações há anos, e o Word Online tem todos os recursos desse aplicativo além de vários outros, como um corretor ortográfico, tabelas, notas de rodapé, salvamento automático e edição colaborativa com outras pessoas.

“Independentemente do preço ou das intenções, isto é um anúncio”, escreve Rivera no Twitter. “Provavelmente foi projetado para aumentar algum KPI, como o engajamento mensal dos usuários ou novas inscrições” ao Office Online. (KPI é a sigla em inglês para indicador-chave de desempenho, uma ferramenta de gestão para medir o sucesso de uma empresa.)

Vale notar que a Microsoft ainda não ativou esses alertas do Office Online no WordPad, e pode desistir da ideia. Por exemplo, a empresa já testou inserir anúncios no app Email, mas acabou voltando atrás. O que você acha sobre essas notificações no Windows 10?

Com informações: Bleeping Computer.

Microsoft prepara anúncios do Office Online no WordPad para Windows 10

AMD Radeon RX 5600 XT acirra disputa com Nvidia em placas de vídeo

Como que para não deixar dúvidas de que está disposta a disputar terreno com a Intel e a Nvidia em 2020, a AMD lançou oficialmente, nesta terça-feira (21), a placa de vídeo Radeon RX 5600 XT. Apontada como rival da Nvidia GeForce RTX 2060, a novidade chega com preço competitivo: US$ 279.

Sapphire Pulse Radeon RX 5600 XT

Bom, é competitivo se levarmos em conta que, atualmente, a GeForce RTX 2060 está custando por volta de US$ 300 nos Estados Unidos — a placa foi lançada por lá no começo de 2019 com preço oficial de US$ 349.

Tudo indica que a baixa de preço da GeForce RTX 2060 é uma resposta antecipada da Nvidia para a chegada da Radeon RX 5600 XT: a AMD apresentou a GPU na CES 2020 e, no evento, sinalizou que o lançamento estava próximo, dando tempo para a rival se preparar.

Mas o que a Radeon RX 5600 XT traz de notável? A AMD diz que a placa possui 2.304 stream processors (totalizando 36 compute units), tem frequência em modo gamer de 1.375 MHz (1.560 MHz em boost) e TBP (Typical Board Power) de 150 W, além de vir com 6 GB de memória GDDR6 em barramento de 192 bits.

Vale destacar ainda que a RX 5600 XT é baseada no processo de fabricação de 7 nanômetros da TSMC e na arquitetura de núcleo RDNA, que proporciona mais eficiência nas cargas de trabalho e otimiza o consumo de energia.

AMD Radeon RX 5600 XT da Asus

No desempenho, a nova placa de vídeo pode chegar a 7,2 teraflops em operações de precisão única, de acordo com a AMD.

Obviamente, os testes independentes é que vão confirmar se a Radeon RX 5600 XT é mesmo um páreo duro para a GeForce RTX 2060 (lá fora, os reviews já estão saindo), mas, ao menos nas especificações, fica claro que a disputa tende mesmo a ser acirrada.

Mas existe um detalhe curioso (e um tanto controverso) nessa briga: a decisão da Nvidia de baixar o preço da RTX 2060 fez a AMD reagir liberando uma atualização de BIOS de última hora que permite a parceiros como Asus, MSI e Gigabyte aumentar as frequências da RX 5600 XT.

Qual a lógica disso? Como a diminuição de preço da RTX 2060 fez ambas as placas custarem quase a mesma coisa, a AMD tentou diminuir as diferenças técnicas entre elas para atenuar o risco de a RX 5600 XT não ser tão interessante quanto o esperado. Veremos se essa estratégia dará certo.

AMD Radeon RX 5600 XT acirra disputa com Nvidia em placas de vídeo

Apple teria desistido de melhorar criptografia no iCloud após consultar FBI

A Apple estudou adotar criptografia de ponta a ponta em backups do iCloud, mas desistiu após ouvir representantes do FBI. Segundo a agência de segurança dos Estados Unidos, a decisão poderia afetar investigações, que não teriam mais acesso aos arquivos de investigados.

A informação é da Reuters, que ouviu seis fontes anônimas, incluindo funcionários e ex-funcionários da Apple e do FBI. A consulta teria ocorrido em 2017 em uma tentativa de não atrapalhar os serviços de inteligência dos EUA.

Os relatos indicam que a empresa informou a agência do governo que pretendia oferecer a criptografia de ponta a ponta para impedir a ação de hackers. A companhia destacou que a ação a impediria de acessar os arquivos de pessoas investigadas.

O FBI, por meio da equipe de crimes cibernéticos, foi contra o plano por entender que ele encerraria um dos meios mais eficazes de se obter informações de suspeitos. Após a conversa, a Apple informou as cerca de 10 pessoas que estavam no projeto que ele seria suspenso.

“O jurídico o cancelou, por razões que você pode imaginar”, um ex-funcionário da Apple teria ouvido. Não houve menções explícitas sobre o motivo para o cancelamento ou um possível envolvimento do FBI na decisão.

No entanto, o ex-funcionário afirma que a empresa não queria ser atacada ou processada por órgãos do governo. Meses antes, a companhia havia entrado em uma disputa judicial em que o FBI pedia o desbloqueio do iPhone do atirador de San Bernardino, na Califórnia.

Outro funcionário da Apple afirma que o plano pode ter sido cancelado por outros motivos, como a chance de usuários perderem acesso aos arquivos após esquecerem a senha. Ainda assim, a decisão ajudou o FBI.

Os órgãos de investigação são atendidos em cerca de 90% dos pedidos de coleta de dados de suspeitos no iCloud. No segundo semestre de 2018, foram 14 mil contas acessadas. No primeiro semestre de 2019, foram 6 mil. E, no segundo semestre de 2019, o número não foi revelado por ordem judicial.

A consulta ao FBI chama ainda mais atenção pelas recentes críticas do governo americano à Apple. O procurador-geral dos EUA, William Barr, reclamou da falta de “ajuda substancial” no desbloqueio de dois iPhones usados pelo atirador que deixou três mortos na base naval de Pensacola, na Flórida.

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi ao Twitter protestar contra a Apple. Segundo ele, apesar da ajuda do governo no mercado, a empresa se recusa a desbloquear celulares de “assassinos, traficantes de drogas e outros elementos criminosos violentos”.

Apple teria desistido de melhorar criptografia no iCloud após consultar FBI

Seis jogos de Half-Life estão disponíveis grátis para PC até março

Se você nunca jogou Half-Life, esta é sua chance: seis títulos da franquia permanecerão disponíveis de graça através do Steam até março de 2020, quando será lançado o jogo de realidade virtual Half-Life: Alyx. É possível instalá-los no Windows, Linux e macOS (exceto Catalina, pois estes são aplicativos de 32 bits).

Você pode baixar os seis jogos neste link e rodá-los gratuitamente pelos próximos dois meses; se quiser mantê-los após esse período, será necessário pagar. São eles:

  • Half-Life 1 e Half-Life: Source (mesmo jogo, mas portado para a engine Source)
  • Half-Life: Blue Shift
  • Half-Life: Opposing Force
  • Half-Life 2
  • Half-Life 2: Episode One
  • Half-Life 2: Episode Two

Esta franquia da Valve acompanha a história do cientista Gordon Freeman: em Half-Life 1, ele precisa escapar do centro de pesquisa Black Mesa após um experimento malsucedido envolvendo aliens. Em Half-Life 2, Freeman deve combater os alienígenas Combine que dominaram a Terra; ele conta com ajuda de Alyx Vance, líder do movimento de resistência.

Valve oferece jogos grátis para promover Half-Life: Alyx

Em março, a Valve lançará um novo jogo da série chamado Half-Life: Alyx, cuja história se passa antes dos eventos de HL2: ele mostrará como Alyx e seu pai, Eli Vance, formaram a resistência contra a ocupação Combine do planeta.

Half-Life: Alyx será exclusivo para realidade virtual em PCs, incluindo Valve Index, HTC Vive, Oculus Rift e Windows Mixed Reality. Ele será um jogo completo, não uma demonstração VR, com quase a mesma duração de HL2.

“A equipe de Half-Life: Alyx acredita que a melhor maneira de aproveitar o novo game é jogando os antigos, especialmente Half-Life 2 e seus episódios, então queremos tornar isso o mais fácil possível”, diz a Valve em comunicado.

Half-Life 2 é um dos meus jogos favoritos e está na minha biblioteca do Steam há anos, mas há quem ainda não conheça a série. Ah, se você gostar do primeiro Half-Life, talvez tenha interesse em Black Mesa, uma recriação do jogo feita por fãs com gráficos modernos — ele custa R$ 36,99.

Com informações: The Verge.

Seis jogos de Half-Life estão disponíveis grátis para PC até março

MPF denuncia hackers e Glenn Greenwald por invasão de celulares

O Ministério Público Federal denunciou, nesta terça-feira (21), sete pessoas por invadirem celulares de autoridades relacionadas à força-tarefa da operação Lava Jato; um dos alvos foi o então juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro. O jornalista Glenn Greenwald também foi denunciado, mesmo que não tenha sido indiciado pela Polícia Federal; o site The Intercept acusa o MPF de assumir um “papel claramente político”.

Sete pessoas são acusadas pelo MPF de realizar invasão de dispositivos informáticos, incluindo celulares: elas teriam participado de um esquema envolvendo fraudes bancárias e lavagem de dinheiro. A investigação comprovou 126 interceptações telefônicas, telemáticas ou de informática; e 176 invasões de dispositivos informáticos de terceiros.

Segundo o MPF, essa era a organização do grupo:

  • Walter Delgatti Netto e Thiago Eliezer Martins Santos seriam os mentores e líderes;
  • Danilo Cristiano Marques fornecia meios materiais para que Walter executasse os crimes;
  • o programador Gustavo Henrique Elias Santos teria criado técnicas para invadir contas do Telegram e cometer fraudes bancárias;
  • Suelen Oliveira, esposa de Gustavo, servia como laranja e recrutava pessoas para participar do esquema;
  • Luiz Molição invadia celulares, atuava como conselheiro para Walter e servia como porta-voz nas conversas com Greenwald.

MPF acusa Greenwald de ajudar hackers

Greenwald não participava do grupo, mas o MPF afirma ter encontrado um áudio entre ele e Luiz Molição, no qual o jornalista recomenda que o grupo apague as mensagens já repassadas para a equipe do Intercept. Isso foi pouco após a imprensa divulgar que o celular de Moro havia sido hackeado.

“Não podemos apagar todas as conversas porque precisamos manter, mas vamos ter uma cópia num lugar muito seguro se precisarmos. Pra vocês, nós já salvamos todos, nós já recebemos todos. Eu acho que não tem nenhum propósito, nenhum motivo para vocês manter nada”, disse Greenwald na conversa.

O MPF diz que um jornalista cumpre sua função quando “recebe informações que são produtos de uma atividade ilícita e age para torná-las públicas, sem que tenha participado na obtenção do conteúdo ilegal”. No entanto, o órgão acusa Greenwald de ir além, dando sugestões “para dificultar as investigações e reduzir a possibilidade de responsabilização penal”.

PF não indiciou Greenwald na operação Spoofing

Em comunicado, o Intercept diz: “causa perplexidade que o Ministério Público Federal se preste a um papel claramente político, na contramão do inquérito da própria Polícia Federal”.

Os diálogos mencionados pelo MPF são os mesmos que foram analisados durante a operação Spoofing; a PF não indiciou o jornalista após concluir que “não é possível identificar a participação moral e material do jornalista Glenn Greenwald nos crimes investigados”.

Uma liminar do ministro Gilmar Mendes do STF (Supremo Tribunal Federal) impediu que Greenwald fosse investigado na operação Spoofing, para proteger o “sigilo constitucional da fonte jornalística”. O MPF enviou uma cópia da denúncia à Procuradoria-Geral da República para ajudar em um possível pedido de revogação dessa liminar.

O advogado Rafael Borges, que representa Greenwald, afirma em nota que este é “um expediente tosco que visa desrespeitar a autoridade da medida cautelar” concedida pelo STF, com o objetivo de “depreciar o trabalho jornalístico de divulgação de mensagens realizado pela equipe do The Intercept Brasil“.

Com informações: MPF, Estadão, G1.

MPF denuncia hackers e Glenn Greenwald por invasão de celulares

Huawei confirma EMUI 10 ainda este mês para P30 e P30 Pro

A Huawei apresentou em 2019 a EMUI 10, interface baseada no Android 10 que será levada para vários aparelhos. Agora, a empresa revelou que ela chegará ainda este mês para seis modelos, incluindo parte das linhas P30 e Mate 20.

Foto: XDA Developers

Entre os celulares que terão atualização para a EMUI 10 em janeiro, estão o Huawei P30, P30 Pro, Mate 20 e Mate 20 Pro. E, apesar das sanções do governo dos EUA contra a fabricante, os smartphones ainda terão acesso aos aplicativos do Google.

Estes são os seis celulares que terão a EMUI 10 em janeiro:

  • Huawei P30 Pro
  • Huawei P30
  • Huawei Mate 20 Pro
  • Huawei Mate 20
  • Huawei Mate 20 X (4G)
  • Huawei Nova 5T

A fabricante também confirmou outros 17 aparelhos que levarão mais um tempo para receberam a nova interface sobre o Android 10. O prazo não foi confirmado, mas isso deverá ocorrer nos próximos meses. Entre esses celulares, estão:

  • Huawei P30 lite
  • Huawei P20
  • Huawei P20 Pro
  • Huawei Mate 20 X (5G)
  • Huawei Mate 20 Lite
  • Huawei Mate 10
  • Huawei Mate 10 Pro
  • Porsche Design Huawei Mate 20 RS
  • Porsche Design Huawei Mate 10
  • Porsche Design Huawei Mate RS
  • Huawei P Smart 2019
  • Huawei P Smart + 2019
  • Huawei P Smart Pro
  • Huawei P Smart Z
  • Huawei Nova 4
  • Huawei Nova 4e
  • Huawei Nova Lite 3

As novidades da EMUI 10

Uma das mudanças na interface é o modo escuro em todos os aplicativos.  O Google exige que ele esteja em todos os smartphones com Android 10, mas ainda não obriga desenvolvedores a adaptarem os apps. A EMUI 10, porém, permite forçar o visual alternativo mesmo que o app não ofereça a opção.

Além disso, ela finalmente ganhou navegação por gestos. Agora, basta arrastar o dedo para cima para fechar um aplicativo. Na tela inicial, o mesmo movimento abre o launcher, que recebeu pequenas mudanças no visual.

O painel de configurações rápidas também foi atualizado e ficou mais próximo da parte inferior da tela, para facilitar o uso do aparelho com apenas uma mão. A tela com todas as configurações, por sua vez, mudou a organização dos itens para destacar os mais acessados pelo usuário.

Foto: XDA Developers

Com informações: XDA Developers.

Huawei confirma EMUI 10 ainda este mês para P30 e P30 Pro

Promoções do dia na App Store: PhotoMapper, Moment – Pro Camera, Disney: Mickey’s Typing Adventure e mais!

Confira a nossa seleção de promoções nas App Stores para esta terça-feira!

O PhotoMapper é um mais uma boa opção para você, que precisa de um editor das localizações de fotos — e, por isso, é o nosso destaque do dia.

Ao abrir o aplicativo, escolha entre editar ou excluir as informações de localização. Selecione múltiplas fotos e ganhe muito tempo na organização da sua fototeca.


Ícone do app PhotoMapper: Editor GPS EXIF

PhotoMapper: Editor GPS EXIF

de Nikolay Fiantsev

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 2.7.1 (23.6 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis R$ 7.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app PhotoMapper: Editor GPS EXIFScreenshot do app PhotoMapper: Editor GPS EXIFScreenshot do app PhotoMapper: Editor GPS EXIFScreenshot do app PhotoMapper: Editor GPS EXIFScreenshot do app PhotoMapper: Editor GPS EXIF

Nota na App Store

Minha nota

Excelente solução; aproveite o desconto!

·   •   ·

Abaixo outros aplicativos/jogos que, juntos, somam quase R$71 de desconto:

Apps para iOS


Ícone do app Moment - Pro Camera

Moment – Pro Camera

de Moment Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 3.13.1 (100.3 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

R$ 14,90 R$ 22.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Mais recursos para suas fotos.


Ícone do app Small Square

Small Square

de EagleTap

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 2.3.3 (25.6 MB)
Requer o iOS 8.0 ou superior

Grátis R$ 3.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Uma viagem por um mundo abstrato.


Ícone do app I Am President!

I Am President!

de FredBear Games LTD

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.1 (240.3 MB)
Requer o iOS 6.0 ou superior

R$ 3,90 R$ 7.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Jogo de cartas.


Ícone do app Maps of our World (Full)

Maps of our World (Full)

de Trilliarden

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.6.3 (151.2 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

R$ 37,90 R$ 54.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Quiz de geografia.

App para macOS


Ícone do app Disney: Mickey's Typing Adventure

Disney: Mickey’s Typing Adventure

de individual Software, Inc.

Compatível com Macs
Versão 1.2 (408.4 MB)
Requer o macOS 10.6 ou superior

R$ 74,90 R$ 112.90

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

Aplicativo para digitação.

·   •   ·

Aproveitem as ofertas e até amanhã! Ah, lembrando que elas são sempre por tempo limitado, então é bom correr! 😀