Anatel apreende 23 mil produtos por falta de homologação

Uma operação realizada na terça-feira (17) pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) resultou em 23 mil produtos lacrados ou apreendidos. O órgão adotou a medida porque os equipamentos não eram homologados ou certificados.

Entre os itens irregulares, estavam equipamentos ópticos, transceptores de radiação restrita e TV Boxes. A Anatel diz que que realizou a operação a partir de denúncias de associações e fabricantes de produtos de telecomunicações que questionavam a venda dos produtos não autorizados.

A ação ocorreu em 52 endereços de 11 estados, incluindo São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pernambuco, Piauí, Goiás, Amazonas e Tocantins. A agência não revelou o nome das empresas, mas informou que a fiscalização será retomada nos próximos dias.

Esta é mais uma operação para impedir a venda de produtos irregulares por distribuidoras, fornecedoras e importadoras. Ela faz parte do Plano de Ação de Combate à Pirataria que, em agosto, levou à 21 mil produtos lacrados em Catalão (GO).

Os equipamentos também não eram homologados e pertenciam a uma operadora da cidade. Segundo a Anatel, entre os produtos não autorizados estavam 19.700 acopladores, 1.200 conectores e 225 splitters. A agência também apreendeu 19 itens, entre pontos de acesso e unidades de rede óptica.

Em 2018, o Plano de Ação de Combate à Pirataria totalizou 200 mil produtos lacrados ou apreendidos. No mesmo período, 30 mil itens ficaram retidos na Alfândega e 193 anúncios ligados a produtos sem homologação foram retirados do ar.

Com informações: Anatel.

Anatel apreende 23 mil produtos por falta de homologação

Recommended Posts