Anvisa aprova testes de coronavírus com resultado em 15 minutos

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou oito testes de coronavírus, e alguns deles podem oferecer resultado rápido de 10 a 15 minutos: eles ajudarão na triagem dos pacientes e no diagnóstico da doença Covid-19 no Brasil, onde há 540 casos confirmados de infecção.

Um dos testes autorizados pela Anvisa é o “Coronavírus IgG/IgM (COVID-19)”, da Ebram Produtos Laboratoriais. A analista de marketing Naira Fernandes explica ao Tecnoblog que o resultado sai em 10 a 20 minutos: a coleta de sangue pode ser feita através de furo no dedo ou por punção venosa (ou seja, agulha e seringa).

Isso é eficaz para pacientes que foram infectados há pelo menos três dias, tempo o suficiente para que o corpo produza anticorpos. A Ebram ainda não informa preços, mas afirma que seu produto é cerca de 70% mais econômico a menos que o PCR, teste padrão feito pelo SUS e distribuído pela Fundação Oswaldo Cruz.

A empresa afirma que iniciará a produção agora, e deve entregar os testes até a segunda quinzena de abril. Eles são fabricados na cidade de São Paulo com matéria-prima importada; a capacidade de produção é de 70 mil unidades por dia.

A Celer Biotecnologia, de Minas Gerais, também teve seu teste rápido “One Step COVID-2019” aprovado pela Anvisa. O mecanismo é semelhante: ele usa a mesma técnica, chamada imunocromatografia, para detectar anticorpos IgM/IgG. A coleta é feita por punção venosa (sangue total, soro ou plasma), e o resultado sai em 15 minutos.

Dois testes não exigem sangue para detectar coronavírus

Três dos oito testes aprovados pela Anvisa são da Eco Diagnóstica, também de Minas Gerais. O diretor executivo Vinícius Pereira explicou os detalhes de cada um deles em entrevista ao Tecnoblog.

Um desses testes se chama “COVID-19 IgG/IgM ECO”: ele requer uma pequena amostra de sangue, e informa o resultado em até 15 minutos. A técnica é a imunocromatografia, que detecta anticorpos gerados pelo corpo em reação ao coronavírus. Vinícius lembra, no entanto, que este exame rápido só é eficaz caso a pessoa tenha sido infectada há pelo menos sete dias.

Há outro teste, chamado “ECO F COVID-19 Ag”, que adota uma técnica diferente: ele usa a fluorescência para detectar o vírus em um prazo de 15 a 30 minutos. E, neste caso, o resultado será confiável caso a pessoa tenha sido infectada há três dias (não uma semana).

Este teste não requer uma amostra de sangue: em vez disso, a coleta é realizada através de swab, instrumento semelhante a um cotonete, nas vias respiratórias do paciente. O mesmo vale para o teste “COVID-19 Ag ECO”, que detecta o vírus em até 15 minutos.

Vinícius estima que o preço de mercado para os testes do coronavírus vai girar entre R$ 120 e R$ 180. Ele afirma que o primeiro lote de 30 mil unidades de testes já foi vendido e será entregue em breve. A Eco Diagnóstica prevê vender mais 50 mil unidades nos próximos quinze dias, e até 500 mil até junho. A fabricação é feita em Corinto (MG).

Estes são os oito testes rápidos aprovados pela Anvisa:

  • Celer Biotecnologia: One Step COVID-2019 Test
  • Biocon Diagnósticos: Coronavirus Rapid Test
  • Ebram Produtos Laboratoriais: Coronavírus IgG/IgM (COVID-19)
  • Eco Diagnóstica: ECO F COVID-19 Ag, COVID-19 IgG/IgM ECO Teste, COVID-19 Ag ECO Teste
  • MedLevensohn: MedTeste Coronavírus (COVID-19) IgG/IgM
  • QR Consulting: Teste Rápido em Cassete 2019-nCoV IgG/IgM

Anvisa aprova testes de coronavírus com resultado em 15 minutos

Recommended Posts