Apple A13 do iPhone 11 supera Snapdragon 855 Plus em testes de desempenho

O Apple A13 Bionic, processador do iPhone 11, 11 Pro e Pro Max, passou pelos testes de desempenho do AnandTech: ele supera o Snapdragon 855 e 855 Plus na pontuação de CPU, chip gráfico e aprendizado de máquina na maior parte dos benchmarks. Além disso, ele se aproxima da performance de processadores da Intel e AMD para desktop.

O AnandTech observou que o iPhone 11, 11 Pro e Pro Max chegam perto ou ultrapassam o Core 9900K Skylake e Ryzen 3900X Zen2, alguns dos melhores processadores que Intel e AMD têm a oferecer. Rumores dizem que a Apple planeja lançar MacBooks com processadores próprios, em vez de chips da Intel, a partir de 2020.

O site utilizou dois testes de comparação (maior é melhor):

  • SPECint2006: 52,82 pontos (Apple A13), 54,28 (Intel Core 9900K), 49,02 (AMD Ryzen 3900X)
  • SPECfp2006: 65,27 pontos (Apple A12), 75,15 (Intel Core 9900K), 73,66 (AMD Ryzen 3900X)

O A13 Bionic teve uma melhora de 20% no desempenho do CPU se comparado ao A12 da geração passada, presente no iPhone XS e XR. Nos benchmarks WebXPRT e Speedometer, o novo chip Apple A13 atinge o dobro da pontuação do Asus ROG Phone II com Snapdragon 855 Plus.

Speedometer

Os testes Speedometer 2.0, JetStream 2 e WebXPRT 3 são rodados no navegador e medem, de formas diferentes, a capacidade de resposta de aplicações web. O WebXPRT se concentra no desempenho em HTML5 e JavaScript, enquanto o JetStream foca em JS e Web Assembly.

E, para medir a performance de inteligência artificial e aprendizado de máquina (ML), existe um benchmark chamado AIMark. O iPhone 11 Pro supera os concorrentes em três dos quatro testes; o Galaxy S10+ com Snapdragon 855 sai na frente em um deles.

No entanto, o S10+ com Exynos 9820 — primeiro chip da Samsung com engine de processamento neural — costuma ficar atrás do Snapdragon 855 e até mesmo de seu antecessor, o Snapdragon 845.

Apple A13 tem bom desempenho gráfico no iPhone 11

GFXBench

Nos testes de chip gráfico, o A13 Bionic também fica em primeiro lugar na maioria das vezes. Em diferentes testes do GFXBench, o iPhone 11 Pro e Pro Max têm desempenho maior que o Asus ROG Phone II com Snapdragon 855 Plus, enquanto o iPhone 11 supera também o OnePlus 7 Pro com Snapdragon 855.

Isso leva em conta a pontuação máxima e o desempenho sustentado, isto é, atingido após rodar uma série de renderizações por 10 a 15 minutos. Em algum momento, o sistema-em-um-chip é obrigado a reduzir a velocidade para controlar a temperatura e não derreter.

Em outro benchmark, o 3DMark Slingshot 3.1, o iPhone 11 atinge uma pontuação máxima maior que os concorrentes, mas não consegue sustentá-la, perdendo para o ROG Phone II e OnePlus 7 Pro.

O AnandTech explica que isso ocorre porque a Apple não deixa seus celulares chegarem a temperaturas tão altas quanto nos Androids; a traseira do iPhone 11, 11 Pro e Pro Max não passou de 41°C.

Você pode conferir todos os testes de processador e de GPU no AnandTech.

3DMark Slingshot 3.1

Apple A13 do iPhone 11 supera Snapdragon 855 Plus em testes de desempenho

Recommended Posts