Cade decide revisar compra da Fox pela Disney

A Disney confirmou a aquisição da Fox em março, mas o negócio ainda não foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O órgão determinou nesta quarta-feira (13) que o acordo seja revisado.

Isso porque, no Brasil, ele foi condicionado à venda do canal Fox Sports, uma exigência do Cade para evitar a criação de um monópolio. A Disney, que já é proprietária da ESPN, teria vantagem sobre o SporTV (da Globosat) se continuasse com os ativos do canal esportivo da Fox.

Ainda antes da aquisição ser anunciada, o Tribunal do Cade havia definido um prazo para que a Disney realizasse o chamado desinvestimento do Fox Sports. Como a venda não foi concretizada, o órgão vai analisar a operação novamente.

Para o presidente do Cade, Alexandre Barreto, a decisão é a que melhor atende às preocupações com a manutenção da concorrência no setor. “A medida mostra-se equânime e proporcional justamente por oportunizar que se manifestem sobre outras opções viáveis”, afirmou.

A compra da Fox pela Disney envolve um investimento de US$ 71,3 bilhões para se obter a 21st Century Fox, que inclui os estúdios 20th Century Fox, Fox Searchlight Pictures, Fox 2000 Pictures, Fox Family e Fox Animation.

A Disney também se a tornou proprietária das produtoras de televisão 20th Century Fox Television, FX Productions e Fox 21; dos canais por assinatura Fox, National Geographic e FX; e da rede de canais por assinatura Star India.

Os canais abertos da Fox nos Estados Unidos, assim como os canais de notícias Fox News, Fox Business e as matrizes dos canais esportivos Fox Sports, FS1, FS2, Fox Deportes e BTN passaram a formar a Fox Corporation, uma marca criada por conta do acordo.

Cade decide revisar compra da Fox pela Disney

Recommended Posts