Promoções do dia na App Store: Mini-U: Peekaboo Universe, Math Duel: Split Screen Game, The Inner World e mais!

Aproveite a nossa seleção de promoções nas App Stores nesta segunda-feira!

Mini-U: Peekaboo Universe, desenvolvido pela PopAppFactory, é mais um joguinho bem legal para crianças!

O desafio é encontrar sete alienígenas fofíssimos em múltiplos universos, num jogo de esconde e encontre. Cada cenário ricamente ilustrado — com sons e animações exclusivas — torna a experiência uma divertida aventura.


Mini-U: Peekaboo Universe

de PopAppFactory

Versão 1.0.4 (121.8 MB)
Requer o iPadOS 5.1.1 ou superior

Grátis R$ 10.90

Código QR

N/D
Nota na App Store

Minha nota

Aproveite a oferta e boa diversão! 😃

·   •   ·

Abaixo outros aplicativos/jogos que, juntos, somam quase R$48 de desconto:

Apps para iOS


Math Duel: Split Screen Game

de Ellie’s Games, LLC

Versão 3.0.1 (74.5 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis R$ 10.90

Código QR

Jogo educacional.


Mini-U: Memoria Dinosaurs

de PopAppFactory

Versão 1.0.3 (99.2 MB)
Requer o iPadOS 5.1.1 ou superior

Grátis R$ 7.90

Código QR

Jogo da memória.


Super 80s World

de Tap Tap Good, LLC

Versão 1.15 (477.2 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

R$ 3,90 R$ 14.90

Código QR

Uma viagem à década de 1980.


Grungetastic

de JixiPix Software

Versão 3.3.9 (61.2 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

R$ 10,90

Código QR

Efeitos para fotos.


Cessabit: Resolva enigmas

de Tepes Ovidiu

Versão 1.4 (36.5 MB)
Requer o iOS 8.0 ou superior

R$ 3,90 R$ 7.90

Código QR

Para diminuir o estresse.

App para macOS


The Inner World

de Headup GmbH

Versão 1.3 (1.3 GB)
Requer o macOS 10.6 ou superior

R$ 18,90 R$ 39.90

Código QR

Uma jornada incrível.

·   •   ·

Aproveitem as ofertas e até amanhã! Ah, lembrando que elas são sempre por tempo limitado, então é bom correr! E, se puder, fique em casa. 🏠

Novo rumor reitera que “iPhone 12” manterá porta Lightning; modelo de 2021 não terá portas físicas

O futuro das portas físicas dos iPhones está na boca dos rumores já há algum tempo. Algumas fontes indicam que a Apple permanecerá com o conector Lightning ainda por alguns anos, enquanto outras apostam numa transição para o USB-C (para acompanhar os Macs e iPads Pro recentes). Há, ainda, a terceira opção: da Maçã simplesmente dispensar a porta física e lançar um iPhone que se recarrega/transmite dados somente sem fios — ou, no máximo, por meio de um Smart Connector da vida (magnético).

Neste momento, os rumores mais confiáveis indicam que, a curto prazo, a Apple permanecerá na primeira opção. E essa foi a previsão corroborada agora há pouco pela conta do Twitter @choco_bit, que tem um bom histórico de acertos em relação a rumores da Maçã:

Uma pena que os protótipos do “iPhone 12” com USB-C não serão produzidos. Mais um ano de Lightning. Bem, ao menos teremos o Smart Connector na linha do “iPhone 13”.

Segundo o leaker, a Apple de fato andou testando unidades do “iPhone 12” com porta USB-C, mas acabou desistindo do projeto no meio do caminho. O motivo não foi revelado, mas imagina-se que fazer uma mudança dessas poucos anos antes de eliminar as portas físicas por completo não faria sentido — o mundo dos acessórios para iPhones, afinal de contas, é totalmente baseado no conector Lightning e precisaria de algum tempo para se adaptar.

Outra informação compartilhada pela fonte é a de que o “iPhone 13”, a ser lançado em 2021, terá um Smart Connector para chamar de seu. Um outro usuário do Twitter, então, perguntou sobre a presença de portas físicas no futuro aparelho — ao que @choco_bit respondeu que, de acordo com as informações dele, o “iPhone 13” não terá quaisquer portas físicas.

@wastemandog: Smart Connector e USB-C no mesmo lançamento?
@choco_bit: Sem portas físicas.

Faz sentido: caso a Apple de fato dispense os conectores físicos no “iPhone 13”, a presença de um Smart Connector servirá para mitigar os problemas trazidos com essa decisão — nem todos os acessórios, afinal de contas, têm a capacidade de funcionar sem fios.

Falando em acessórios que não funcionam sem fios, um outro usuário perguntou sobre a situação dos fones de ouvido — se a Apple lançaria um modelo dos EarPods com suporte ao Smart Connector ou coisa do tipo. Segundo o leaker, não: a Maçã simplesmente matará os EarPods e “encorajará” a compra de AirPods no lugar deles:

@Techaficionad00: Você sabe dizer se haverá um dongle do Smart Connector para os fones de ouvido, também?
@choco_bit: [A Apple] descontinuará os EarPods e “encorajará” a compra de AirPods.

Ou seja: se os palpites estiverem corretos, a partir de 2021, a Maçã de fato entrará de vez na era wireless — se isso será bem-recebido ou não pelos consumidores, é algo que teremos de aguardar para ver. Opiniões?

via AppleInsider

Ofertas: iPhone 7 de 32GB por R$1.899; 128GB por R$2.199

A Oferta da Madrugada de hoje, da Fast Shop, é focada em iPhones mais “antigos” — aqueles que precisam sair do estoque para dar lugar aos novos. Então, se você estava em busca de um iPhone 7, essa pode ser a hora!

O aparelho, que já saiu oficialmente de linha, ainda é muito bom — eles roda, por exemplo, o iOS 13 e têm tudo para rodar também o iOS 14. Posto isso, vamos aos preços!

O iPhone 7 de 32GB (todas as cores) está saindo por R$1.899,00; o iPhone 7 de 128GB (também em todas as cores), por sua vez, está por R$2.199,00.

Aproveitando a oportunidade, fica a dica: quem quiser pode ainda adquirir o Google Nest Mini, ele está por apenas R$235,96.

Todos os preços são para pagamentos à vista (1x no cartão de crédito) e permanecerão assim até amanhã (26/5) às 6h da manhã, ou obviamente até os estoques terminarem.

Fique sempre por dentro das ofertas!

Se você não é louco, é claro que gosta de economizar. E, para isso, o MacMagazine criou a extensão MM Ofertas!

MM Oertas

Com ela (disponível para o navegador Chrome), você sabe fácil e rapidamente se o produto que quer comprar está mais barato em outra loja, pode obter alertas de preço, visualizar todo o histórico do produto e ainda aplicar cupons de desconto automaticamente! Isso tudo respeitando a sua privacidade, sem coletar nenhum tipo de informação/dados do usuário (o máximo de informação que obtemos é quando você se cadastra ao optar por receber um alerta de preço de um produto desejado1).

Instale já e economize! 💰

Ofertas e promoções no MM Fórum

Aos que adoram aproveitar e caçar boas ofertas, nós agora temos um espaço dedicado para elas no nosso fórum de discussões, o MM Fórum.

Sempre que encontrarmos alguma coisa interessante que permeia o mundo Apple ou até mesmo o mercado tecnológico de forma geral, publicaremos para vocês ficarem por dentro. Vocês, é claro, também podem usar e abusar do espaço, dando dicas de boas promoções que encontrarem por aí. 😉

Conceito reimagina Apple Music com novos recursos sociais, incluindo perfis e playlists em grupo

Até o mais fervoroso defensor do Apple Music concordará que, em termos de interação social, o serviço de músicas da Maçã come poeira do seu principal concorrente, o Spotify. A plataforma da Apple até tem seu conjunto de ferramentas para que você possa interagir com seus amigos, mas nada perto do que a empresa sueca oferece.

Pois foi exatamente com isso em mente que o usuário do Twitter Drew Morris imaginou uma renovação do Apple Music com foco nos recursos sociais. As novidades seriam profundas e basicamente transformariam a plataforma numa rede social — a começar por uma página de perfil de cada usuário, mostrando suas preferências musicais, artistas mais ouvidos, estatísticas de uso e playlists.

Hoje eu percebi duas coisas: o distanciamento social torna mais difícil ouvir música com outras pessoas, e o Apple Music precisa de uma atualização. Eu fiz esse conceito tentando resolver as duas coisas. Os usuários querem entender seus hábitos de audição e eles querem compartilhar suas experiências.

Conceito de atualização do Apple Music por Drew Morris

A barra de navegação inferior ganharia a aba “Connect”, onde os usuários poderiam checar notícias recentes da plataforma (como transmissões ao vivo de artistas), as músicas que seus amigos estão ouvindo e as playlists colaborativas criadas por eles.

Além disso, a plataforma receberia suporte a playlists em grupo, pelas quais você poderia convidar seus amigos e familiares a colaborar numa lista musical (excelente para festas ou reuniões, por exemplo).

Por fim, o recurso de “Listening Parties” permitiria que você “transmitisse” músicas para outros perfis, para que todos escutassem (e editassem a lista de reprodução) ao mesmo tempo — recurso inspirado pelas medidas de distanciamento social, naturalmente.

E aí, o que acharam? 😉


Música

de Apple

Versão 1.3.6 (2.2 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis

Código QR

via 9to5Mac

Autorizadas da Apple receberão auxílio por gastos relacionados à COVID-19; lojas do Japão começam a reabrir

Vamos às últimas notícias da Apple relacionadas à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19)? Vamos lá.

Auxílio a autorizadas

Para começar, uma boa notícia para os Centros de Serviço Autorizados Apple: de acordo com uma nota obtida pelo MacRumors, a Maçã prestará auxílio financeiro às suas autorizadas ao redor do mundo por gastos relacionados à COVID-19.

De acordo com a matéria, a Maçã arcará com as despesas relacionadas a materiais de limpeza, itens de higiene e de proteção, como máscaras e protetores faciais. O auxílio será disponibilizado por meio de acréscimos nos pagamentos feitos por cada reparo realizado nas autorizadas.

O auxílio será realizado globalmente, mas ainda não há mais informações sobre quando os pagamentos começarão a ser realizados. Ficaremos de olho.

Lojas no Japão

Enquanto isso, a Apple continua sua jornada de reabertura de lojas em países que já estão implementando medidas de retomada à “normalidade”. Desta vez, estamos falando de duas lojas no Japão: a Apple Fukuoka e a Apple Nagoya Sakae, que passaram os últimos meses fechadas e reabrirão na próxima quarta-feira (27/5).

Apple Fukuoka
Apple Fukuoka

Como no restante do varejo já reaberto, as lojas da Maçã em Fukuoka e Nagoya terão horários reduzidos de funcionamento, com abertura somente ao meio-dia; o foco dos espaços será nos reparos e serviços de suporte, com a orientação de que compras continuem sendo feitas nos canais online da empresa. Consumidores terão suas temperaturas medidas na entrada e precisarão usar máscaras (que serão fornecidas, caso necessário).

As oito demais lojas da Apple na Terra do Sol Nascente, por ora, continuam fechadas e ainda não têm previsão de reabertura.

Letônia adotando framework

Por fim, a Reuters publicou uma reportagem detalhando a adoção dos países europeus ao framework de combate ao Coronavírus criada pela Apple e pelo Google. Alguns dos países já tinham sido comentados em outras matérias, como a Alemanha, mas um deles é novidade: a Letônia.

Exemplo de interface da Apple para notificação da COVID-19

Segundo a reportagem, o país será um dos primeiros a lançar um aplicativo conectado ao seu sistema nacional de saúde: o Apturi Covid (Pare o Covid), plenamente integrado à API1 da Apple e do Google e com suporte às notificações de contato com possíveis pessoas infectadas. Cidadãos da Letônia, caso diagnosticados com a COVID-19, poderão optar por compartilhar seu histórico de contatos com as autoridades de saúde locais.

No geral, a reportagem da Reuters afirma que 22 países já confirmaram o uso do framework da Apple e do Google — um número significativo, mas muito distante das ambições globais das empresas. É provável que outros países entrem a bordo nos próximos dias/semanas (como o Reino Unido, que está ensaiando uma reviravolta na sua decisão). Vamos ver.

via AppleInsider, 9to5Mac

Logitech lança câmera com suporte ao Vídeo Seguro do HomeKit; B&O e Incase têm novidades

Que tal começar a semana com as novidades no mundo de acessórios? Entre os lançamentos, veremos que a Logitech debutou sua nova câmera de segurança Circle View com suporte ao Vídeo Seguro do HomeKit — um recurso da API1 residencial da Maçã, a qual permite personalizar as opções de gravação de vídeo, as notificações, o armazenamento e o compartilhamento de imagens.

Além disso, a Bang & Olufsen anunciou a segunda geração do seu alto-falante inteligente Beosound A1 com suporte à Alexa (assistente virtual da Amazon). Por fim, a Incase lançou novas cases para o MacBook Pro de 16 polegadas com design “original” e proteção contra quedas, choques e muito mais.

Vamos conferir tudo isso?

Circle View da Logitech

A nova câmera Circle View, da Logitech, oferece captura de vídeo nítida em 1080p com um campo de visão diagonal de 180º. Além disso, segundo a fabricante, ela conta uma ampla faixa dinâmica para obter mais detalhes sob luz intensa ou sombras.

Como nas outras versões, a nova câmera Circle View possui uma câmera infravermelha para visão noturna, oferecendo visibilidade em campo de até 4,5 metros de distância. Por falar em semelhanças, o design da nova câmera também é bem parecido com o da Circle 2, mas é feito de alumínio preto e possui um novo formato na base.

Ademais, a câmera pode se inclinar para baixo quando necessário (para privacidade) e pode ser colocada em uma prateleira ou fixada em uma parede (mas deve estar conectada à energia). O dispositivo também possui um microfone e alto-falante para comunicação bidirecional com aplicativo Logitech Circle.

Talvez a novidade mais interessante seja o suporte ao Vídeo Seguro do HomeKit, que permite armazenar gravações criptografadas no iCloud, bem como personalizar ajustes de notificações e alertas do gadget.

Vale lembrar que não há taxas associadas ao Vídeo Seguro do HomeKit, mas para usá-lo é necessário assinar um plano de armazenamento de pelo menos 200GB (R$11/mês) do iCloud — ou 2TB (R$35/mês) para mais de uma câmera; ainda assim, o armazenamento das gravações não conta no espaço total do iCloud.

A nova Circle View está disponível por US$160 no site da Logitech — ainda não há previsão de preço/disponibilidade na loja online brasileira da fabricante.

Beosound A1 da B&O

Em 2016, a Bang & Olufsen anunciou seu primeiro alto-falante Bluetooth compacto: o Beoplay A1. Agora, quatro anos depois, a empresa está lançando a segunda geração do dispositivo, que conta com todos os recursos da versão anterior — e novidades, claro.

De acordo com a fabricante, esse é o primeiro alto-falante Bluetooth “totalmente integrado” com a Amazon Alexa. Isso significa que você não precisa apertar nenhum botão para acioná-la, muito parecido com o que é oferecido no app Amazon Music — basta apenas chamar a Alexa, que ela atenderá.

Entretanto, como o novo A1 não possui conexão com a internet, ele depende da conexão com o smartphone ou outro dispositivo (que deve estar conectado à internet) para que seja possível usar a assistente de voz. Devidamente conectado, a B&O diz que os microfones do A1 podem captar a voz em até cinco metros de distância e por até três horas continuamente.

No mais, a fabricante diz que melhorou a qualidade do som na segunda geração com um novo woofer de 3,5 polegadas, tweeter de cúpula de 0,75 polegadas e um par de amplificadores de 30W com filtro DSP2. A bateria dessa versão também foi melhorada em relação à da anterior: são até 48 horas de reprodução (sem usar o volume no máximo) — 24 horas a mais do que a última geração.

Por fim, o novo alto-falante pode ser submerso na água em até 1 metro de profundidade por 30 minutos; além disso, ele não é prejudicado pela exposição à areia ou sujeira (certificação IP67). O Beosound A1 de segunda geração já está disponível nas cores preta e cinza pelo mesmo preço da geração anterior, ou seja, US$250.

Hardshell da Incase

A Incase lançou, recentemente, dois novos modelos da sua hardshell (case protetora) para o MacBook Pro de 16 polegadas. Ambas são feitas de materiais rígidos que protegem o MBP contra arranhões, quedas e choques.

Feitas com materiais recicláveis, as cases possuem um “design original”, como descrito pela fabricante. De fato, elas não deixam o dispositivo mais pesado ou mais espesso — se encaixando perfeitamente e deixando os botões acessíveis.

Hardshell da Incase

As novas cases estão disponíveis em acabamento liso (preto ou prata) ou texturizado (rosa, asfalto, merlot e turquesa) por US$50 e US$80, respectivamente.

via AppleInsider, iClarified, iMore

TB Comunidade #018: Instagram, YouTube Music, Spotify, Vivo e mais

Já pensou em trocar de serviço de streaming de música? O problema é o mesmo da época em que eles começaram a se popularizar: a migração do catálogo musical. Quem é desapegado consegue mudar fácil, por outro lado, aqueles que dedicaram um bom tempo organizando playlists e artistas têm uma resistência justificável.

YouTube Music é uma alternativa ao Spotify, mas vale a troca? Esse foi um dos destaques da Comunidade do Tecnoblog desta semana, entre os dias 16 e 23 de maio. Confira outras discussões que rolaram ao longo dos últimos dias:

As 5 melhores discussões da Comunidade do TB:

  1. Stories em vídeo no Galaxy Note 10 fica péssimo! Como melhorar a qualidade?
  2. Telegram: vocês costumam ler todos os posts dos canais que seguem?
  3. YouTube Music ou Spotify: qual tem o melhor catálogo de músicas?
  4. Browser focado em privacidade: vocês usam? Qual recomendam?
  5. Na sua opinião, qual a importância dos pequenos provedores no mercado de banda larga?

A reclamação da qualidade dos Stories do Instagram em smartphones Android não é de hoje. Quando comparado com iPhones, fica claro que os celulares da Apple têm uma vantagem em relação ao sistema operacional do Google para usar a rede social.

Instagram

Motivo disso é a fragmentação desses smartphones: há diversas fabricantes e modelos, desde os de entrada, passando pelos intermediários e os topo de linha. Desenvolver um app que funcione em todos custa muito. E, como disse um usuário na Comunidade, se fosse rentável, o Instagram já teria feito.

Você já experimentou o YouTube Music? Talvez este seja um forte concorrente além de ser alternativa ao Spotify, ao lado do Deezer, Apple Music e outros serviços de streaming de música. O grande problema ainda é deixar de lado uma biblioteca já criada.

YouTube Music

Lembro da resistência em começar a usar esses serviços — na época o Rdio — quando tinha os arquivos de músicas que comprava ou baixava. Eu gosto muito da curadoria de músicas do Spotify e da usabilidade do app. Usei por uns meses o Apple Music como serviço principal, mas a experiência deixou a desejar.

Provedores de banda larga local tem um papel muito importante na distribuição de internet em cidades que não há cobertura das grandes operadoras, ou mesmo em bairros mais afastados.

Em 2019, as operadoras regionais já dominavam 65% do mercado de internet fixa em cidades com menos de 20 mil habitantes. Essa participação é ainda maior em cidades com um menor número de pessoas.

As 5 melhores discussões sobre pautas do Tecnoblog:

  1. Vivo Easy Prime é lançado com pagamento mensal e internet sem validade
  2. Exclusivo: Vivo terá planos de celular com Netflix, Rappi, Spotify, 99 e Premiere
  3. Windows 10 vai rodar programas de Linux com interface gráfica
  4. iFood dobra taxas de entrega para alguns restaurantes
  5. Microsoft PowerToys Run é um novo launcher para Windows 10

A Vivo anunciou um novo plano de assinatura: o Vivo Easy Prime. A nova modalidade do Vivo Easy tem valores a partir de R$ 39,99 mensais para uma franquia de 5 GB de internet, ligações e acesso ao WhatsApp ilimitados.

Lembrando que, no Vivo Easy, se o cliente não usar toda a franquia de dados, ela acumula para o próximo mês, não expira nunca. Pode não ser vantajoso para quem só usa internet. Mas, quem ainda depende de ligações, é um atrativo.

Outra novidade da operadora é pós-pago Vivo Selfie, um plano que começará a ser comercializado em junho com pacotes de serviços como Rappi e Netflix — já inclusos na assinatura do plano.

Vivo Easy Home / Lucas Braga / Tecnoblog

Com exclusividade, o Tecnoblog também apurou que esse pós-pago também trará opções de assinatura com Spotify, 99 e Premiere — também incluindo assinatura desses serviços ou desconto em corridas.

O Vivo Selfie custará a partir de R$ 149,99 com uma franquia de 25 GB para navegação convencional e mais a franquia do serviço escolhido. O plano também incluirá ligações ilimitadas e diárias de roaming internacional ilimitadas para países das Américas.

TB Comunidade #018: Instagram, YouTube Music, Spotify, Vivo e mais