Balão do Google quebra recorde e levará internet a regiões do Quênia

A Loon, divisão da Alphabet que oferece internet por meio de balões anunciou um novo recorde nesta terça-feria (2). De acordo com a empresa ligada ao Google, o balão P-496 permaneceu na estratosfera por sete meses, mais especificamente 223 dias.

O balão saiu de Porto Rico em 18 de novembro, deu uma volta ao mundo, testou algoritmos de voo sobre o Oceano Pacífico por 140 dias e aterrisou no Peru no domingo (30). Ele percorreu 180 mil quilômetros e quebrou o recorde anterior da empresa, de 198 dias.

O experimento da Loon tem o objetivo de viabilizar o acesso à internet para pessoas que estão em áreas rurais e remotas. Para isso, os balões levam painéis solares que carregam a bateria e uma cápsula com equipamentos para guiá-los.

A marca alcançada pela Loon indica que seus balões estão mais duráveis. “Muitos fatores influenciam a longevidade do balão, incluindo o material usado, o estresse imposto ao balão pela adição e subtração repetidas de ar ao sistema e as condições na estratosfera”, diz a companhia ao CNET.

Balões da Loon levarão internet ao Quênia

Ainda este ano, a Loon realizará seu primeiro teste comercial. Em parceria com a Telkom, a companhia oferecerá internet a consumidores de vilarejos localizados em uma região montanhosa do Quênia. Os preços serão parecidos aos cobrados de clientes que usam a infraestrutura de rede tradicional.

Ao mesmo tempo em que será uma chance de quebrar o recorde novamente, a iniciativa servirá para a empresa mostrar que seu modelo é, de fato, viável. Para algumas operadoras, a Loon ainda precisa mostrar que o serviço pode ser confiável e ter um preço competitivo.

Uber Pro chega ao Brasil prometendo descontos e suporte a motoristas

O Uber Pro é um programa de recompensas para motoristas que está chegando ao Brasil, primeiro nas cidades de Curitiba, Fortaleza e São Paulo. Os parceiros que mantêm nota alta no aplicativo e taxas baixas de cancelamento recebem descontos em postos de combustível, prioridade em pegar usuários em aeroportos, suporte 24 horas por telefone e promoções em cursos de ensino superior.

Inicialmente, o Uber Pro foi lançado nos EUA em 2018, à medida que a empresa tentava limpar sua imagem de escândalos passados. Ele foi expandido este ano para a Índia (onde é chamado de Uber Plus), México e Brasil.

Motoristas brasileiros podem receber os benefícios do Uber Pro se atenderem a três requisitos: nota igual ou maior que 4,85; taxa de cancelamento menor ou igual a 8%; e taxa de aceitação de corridas maior ou igual a 80%.

A cada corrida, o motorista vai receber pontos para se encaixar em uma de quatro categorias: Azul (até 299 pontos), Ouro (até 799 pontos), Platina (até 1.299 pontos) e Diamante (a partir de 1.300 pontos).

Quanto mais pontos, mais benefícios a Uber concede. Na categoria Azul, há um desconto fixo de 5% no combustível em postos Ipiranga. No nível Ouro, o motorista recebe prioridade para passageiros VIP (com nota alta), desconto em ensino superior e um voucher da CVC para viagens.

A categoria Platina aumenta a chance de o motorista ser selecionado para uma nova viagem em aeroportos selecionados. E no nível Diamante, o parceiro recebe um valor extra; recebe suporte exclusivo por telefone 24 horas; e pode ver o tempo estimado de duração da próxima viagem.

LG G8S ThinQ é o G8 que provavelmente teremos aqui

Enquanto o G8 ThinQ não desembarca no Brasil, a LG apresentou nesta terça-feira (2) mais informações do G8S ThinQ, um celular topo de linha que continua trazendo processador Snapdragon 855, tela grande e câmera frontal com sensor ToF (time of flight), mas deixa alguns recursos de fora para ser vendido por um preço mais competitivo em mercados como a América Latina.

O G8S ThinQ já havia sido divulgado em fevereiro. Não se trata de um novo G5 SE, com processador inferior: a LG manteve o chip octa-core mais poderoso da Qualcomm, os 6 GB de RAM e o armazenamento interno de 128 GB — mas adicionou uma opção mais acessível de 64 GB. Já a capacidade da bateria aumentou de 3.500 mAh para 3.550 mAh.

E no que ele perde em relação ao G8 ThinQ, então? Primeiro, na tela OLED: ela aumenta de 6,1 para 6,2 polegadas, mas diminui a resolução para Full HD+ (2248×1080 pixels) em vez do Quad HD+ do aparelho mais caro. Depois, nas câmeras, que possuem sensores menores e lentes com aberturas mais fechadas, o que deve impactar nas fotos noturnas.

A LG também eliminou algumas funcionalidades. O Boombox Speaker, que vibra a tela OLED para emitir som estéreo e graves mais potentes, saiu de cena, assim como os microfones com reconhecimento de voz à distância e o Quad DAC Hi-Fi de 32 bits para dar conta de fones de ouvido de alta qualidade.

Facebook vai combater curas “milagrosas” divulgadas na rede social

O Facebook vem mudando o algoritmo do feed de notícias para combater conteúdo sensacionalista. Nesta terça-feira (2), a empresa anunciou uma alteração para lidar especificamente com saúde: publicações que tentarem vender curas milagrosas ou que contiverem afirmações exageradas terão o alcance reduzido na rede social.

A mudança entrou em vigor no último mês. De acordo com o Facebook, as pessoas se reúnem na rede social “para conversar, defender e se conectar em torno de assuntos como nutrição, condicionamento físico e outras questões relacionadas à saúde”, por isso, é importante minimizar “conteúdos sensacionalistas ou enganosos sobre saúde” no feed de notícias.

Dois tipos de publicações serão combatidos. Primeiro, quando uma publicação “exagera ou engana, por exemplo, fazendo uma afirmação sensacionalista sobre uma cura milagrosa”. Segundo, quando “promove um produto ou serviço com base em uma alegação relacionada à saúde, por exemplo, promovendo uma medicação ou pílula para ajudar você a perder peso”.

A punição para essas publicações é a mesma de grupos que espalham notícias falsasou de usuários que “quase” violam as regras da rede social, com clickbait ou desinformação. Caso o Facebook detecte frases com alegações exageradas ou enganosas sobre saúde, a publicação terá menor classificação e aparecerá com menos frequência para outros usuários.

Senado deve votar projeto que zera imposto para jogos eletrônicos

A PEC (proposta de emenda à Constituição) que zera tributos de jogos e consoles fabricados no Brasil poderá avançar nesta quarta-feira (3) no Senado. A pauta será votada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e tem parecer favorável de seu relator.

Apresentada a partir de uma sugestão feita no portal e-Cidadania, a PEC 51/2017 propõe o fim da carga tributária de 72% sobre jogos e consoles produzidos no Brasil. Os itens importados, porém, não estão sujeitos a esta mudança.

Caso o texto seja aprovado, jogos e consoles se juntariam a outros produtos isentos de impostos, como livros, jornais, CDs e DVDs. O artigo 150 da Constituição proíbe que União, estados e municípios tributem esses itens.

Segundo o relator da PEC, senador Telmário Mota (PTB-RR), a proposta representa um golpe contra a pirataria. Para ele, embora cause impacto sobre a arrecadação sobre impostos, a medida oferecerá um saldo positivo para o país.

A PEC, diz Mota, é “oportunidade real para o desenvolvimento dos jogos eletrônicos, com o incremento do emprego, dos lucros e também da arrecadação, visto que as contribuições sobre a receita bruta continuarão a incidir normalmente sobre o setor”.

Vale lembrar que, caso representasse perda ao governo, a proposta violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal e não poderia ser aprovada.

O texto já passou pela Comissão de Direitos Humanos (CDH), que o apresentou a partir da sugestão de Kenji Amaral Kikuchi. O autor do projeto defendia alíquota de 9%, a mesma dos Estados Unidos, mas o senador Mota propôs a isenção de imposto.

Em sua proposta, Kikuchi argumentou que, apesar de o Brasil produzir jogos eletrônicos há anos e de ter a 11ª maior indústria de jogos no mundo, “os elevados impostos inibem a expressão cultural dessa lucrativa indústria”.

Caso seja aprovada na CCJ, a PEC que zera impostos para jogos e consoles produzidos no Brasil passará pelo plenário do Senado. Por alterar a Constituição, a proposta precisa de dois terços dos votos, isto é, 54 votos.

Ela será, então, encaminhada para a Câmara dos Deputados, onde também precisará de dois tercos dos votos (308 deputados). Caso seja sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, a mudança valerá logo após sua publicação.

Com informações: Senado.

Senado deve votar projeto que zera imposto para jogos eletrônicos

Apple figura entre as empresas que os brasileiros sonham em trabalhar

Há 18 anos, o grupo Cia de Talentos realiza anualmente o estudo Carreira dos Sonhos, que entrevista jovens, profissionais em cargos de média gestão e executivos de alta liderança do Brasil para descobrir quais são as empresas em que eles mais sonham em trabalhar. A Apple, que figura esporadicamente na lista, marcou presença na sua edição de 2019.

O estudo é dividido em três categorias: jovens, média gestão e alta liderança. A Maçã surgiu apenas na última, em sexto lugar — nem os jovens nem os executivos de média gestão citaram a Apple como uma das suas dez principais empresas dos sonhos. Nas três categorias, o Google conquistou o número 1, enquanto a Nestlé ficou na vice-liderança.

Ranking de 2019 de empresas dos sonhos dos brasileiros

A edição de 2019 da pesquisa ouviu 96.827 profissionais das três categorias no Brasil, e se baseou em três pilares: verdade (o quão transparente uma empresa é em relação ao empregado), como o estilo de vida do funcionário pode se adicionar ao trabalho e, por fim, o significado de avançar em direção a um objetivo.

Dentre os executivos de alta liderança, que citaram a Apple, ficou claro que a busca numa empresa dos sonhos está ligada principalmente à capacidade de inovar (29% das respostas citaram esse aspecto), a cultura organizacional (26%) e ao impacto da empresa na sociedade (20%). Os jovens, por sua vez, citaram como fatores de maior importância a capacidade de inovar (30%), a cultura organizacional (22%), o impacto na sociedade (17%) e a presença de profissionais inspiradores (17%).

A Infomoney ressalta que, neste momento, a Apple tem dez vagas abertas no Brasil — sete em São Paulo (SP), duas em Guarulhos (SP) e uma em Recife (PE). Se você está dentro dos requerimentos de uma das vagas e tem a Maçã como uma das suas empresas dos sonhos, se jogue. 😀

Microsoft suspende atualização do Windows 10 em Macs antigos temporariamente

Usuários do Boot Camp, atenção: se o seu Mac é de um modelo anterior a 2012 ou se você está rodando uma versão antiga do utilitário, é provável que você tenha problemas para atualizar o Windows 10 na sua máquina — ao menos por ora.

Explica-se: o update 1903 do Windows 10 foi temporariamente bloqueado pela Microsoft de ser aplicado nos Macs antigos ou rodando versões desatualizadas do Boot Camp. Ao tentar fazê-lo o usuário dará de cara com uma mensagem de erro afirmando que “seu computador tem um driver ou serviço que não está pronto para essa versão do Windows 10”.

A Microsoft não deu muitos detalhes sobre a causa da suspensão, mas afirma que o problema está relacionado ao driver MacHALDriver.sys, que atua como uma camada de compatibilidade entre o Windows e o hardware dos Macs. A empresa afirma que, para donos de máquinas de 2012 ou mais novas, uma simples atualização do Boot Camp pode resolver o problema e o update do Windows seguirá normalmente.

Quem tem Macs mais antigos, entretanto, terá de aguardar: a Microsoft afirma que está trabalhando em uma solução e estima que corrigirá o problema até o fim do mês.

via MacRumors