Certificado MFi passará a aceitar flashes externos e luzes estroboscópicas

Com recursos como o Iluminação de Retrato, a Apple quer cada vez mais colocar o iPhone como um candidato a substituir — ou complementar — um estúdio fotográfico completo. Pois para os profissionais (ou aspirantes) que queiram expandir ainda mais essas capacidades, a Maçã tem uma boa notícia.

De acordo com o 9to5Mac, a gigante de Cupertino passará a aceitar flashes externos e luzes estroboscópicas no seu programa MFi (Made for iPhone), aquele que “regulamenta” acessórios e permite que eles usem recursos e elementos fechados dos produtos da Maçã, como a porta Lightning. Várias fabricantes já receberam as especificações que precisarão seguir para que candidatem seus produtos ao programa, e estão trabalhando nos novos acessórios.

Com a novidade, o iPhone poderá ganhar ainda mais acessórios relacionados a fotografia, especialmente flashes e luzes estroboscópicas embutidos em cases ou armações externas que se conectem ao aparelho via Lightning — podendo tanto fornecer quanto receber energia do iPhone.

Atualmente, acessórios do tipo já existem (como o Lume Cube, visto acima), mas eles operam via Bluetooth e têm um funcionamento que não é, digamos, ideal: como o Bluetooth não tem a latência necessária para sincronizar o disparo de um flash, eles usam sensores óticos para detectar a luz do flash embutido dos iPhones e, com isso, disparar suas próprias luzes ao mesmo tempo. Com os futuros acessórios MFi, essa “gambiarra” poderá ser dispensada em prol de uma solução integrada.

A parte chata é que os flashes MFi só poderão funcionar com os iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max. Ainda assim, para quem se interessou pela coisa toda, eles deverão começar a surgir a partir dos próximos meses — as especificações ainda estão em fase de desenvolvimento, e a Apple está trabalhando com as fabricantes para orientar no processo. Animados?

Recommended Posts