Como enfrentar a lentidão na internet durante a quarentena

Nesse tempo de quarentena, é comum que as redes estejam sobrecarregadas por conta da quantidade de pessoas em casa consumindo banda ao mesmo tempo: jogos, filmes ou trabalho em home office. Serviços de streaming e operadoras, inclusive, anunciaram medidas para ajudar a conter a sobrecarga. Veja como pode enfrentar a lentidão na internet em tempos de isolamento social, devido à pandemia do coronavírus (Covid-19).

O que diz a Anatel sobre as operadoras

A Anatel enviou um ofício às operadoras brasileiras para solicitar que os serviços fossem ampliados durante o período de quarentena, em decorrência do coronavírus (Covid-19). Entre as medidas, está a oferta de maior velocidade de internet, liberação de pontos de Wi-Fi públicos e flexibilização em prazos de inadimplência.

  • Claro: todos os clientes da banda larga fixa terão um aumento gradativo da velocidade sem custo extra. Os pontos de Wi-Fi “#NET-CLARO-WIFI” serão liberados até para não-clientes por um tempo limitado. Na linha pré-paga, poderão ter 100 MB de franquia extra todos os dias, quando a o pacote acabar. Nos planos pós-pagos, haverá concessão gradativa de bônus de dados, para permitir que os usuários continuem conectados.
  • Nextel: os clientes da operadora terão o dobro da velocidade reduzida assim que a franquia esgotar. No máximo, a velocidade reduzida pode chegar a 256 kbps.
  • Vivo: ao contrário das outras empresas, a Vivo disse que não aumentará a franquia ou velocidade, mas permitirá o acesso, sem descontar, do tráfego para o aplicativo do coronavírus desenvolvido pelo SUS. Clientes de planos corporativos também terão a franquia livre para o Microsoft Teams e o Cisco WebEx.
  • TIM: para ajudar, a TIM oferecerá até 100 MB por dia aos clientes pré-pagos que assistirem o vídeo do Ministério da Saúde. No plano controle e TIM Beta, os clientes terão 1 GB extra ao fazer login no app Meu TIM. Enquanto no pós-pago, a mesma prática concederá 2 GB de bônus e tráfego sem descontar da franquia nos apps do Office 365 e Microsoft Teams. Clientes fora do país poderão ter pacote de roaming internacional com o dobro da franquia.
  • Oi: a operadora não anunciou medidas de ampliação da internet durante a quarentena.

É quarentena, não férias. Seja consciente

É momento de ser consciente, ter empatia e entender que não se trata de férias coletivas e sim de um momento de crise.

Uma das medidas propostas pelo SindiTelebrasil — representante da Claro, Vivo, Tim, Oi, Nextel e Algar — é que as operadoras devem informar os clientes sobre o uso sensato e responsável das redes, a fim de evitar uma sobrecarga para garantir acesso aos serviços essenciais para a população.

Para ajudar a conter o tráfego intenso, serviços de streaming também anunciaram medidas para não sobrecarregar a rede:

  • Netflix, Facebook e Instagram: anunciaram a redução da taxa de bits na transmissão de vídeos no Brasil, de forma temporária. Os serviços continuam a exibir vídeos em Full-HD ou 4K, mas com qualidade reduzida.
  • YouTube: por padrão fará streaming com definição de 480p. Resoluções maiores continuam disponíveis, mas ao invés da mudança ser automática, dependendo da banda disponível, o usuário terá que ativar manualmente.
  • Apple TV+ e Disney+: terão redução na qualidade do streaming na Europa. Ainda não é certo que a prevenção da Apple, que oferece o serviço no Brasil, chegue ao país, mas espera-se que sim (atualizaremos este post).
  • Globoplay e Telecine Play: os serviços da Globo também sofrerão redução no streaming. Mesmo para os assinantes do plano 4K, a transmissão dos conteúdos será feita em resolução HD (720p).

Ninguém está proibido de assistir, afinal, os serviços continuam disponíveis. Mas vale pensar em quem também precisa usar o tráfego para trabalhar ou acessar informações essenciais.

No YouTube, por exemplo, apesar do aplicativo transmitir os vídeos em 480p por padrão, os usuários são livres para alterar para 1080p ou 4K. Mas, deveriam, nesse momento?

Como evitar ou desviar do colapso de redes

A Sony mesmo já anunciou que jogadores podem experienciar alguma lentidão ou atraso no download de jogos, para atender as demandas da União Europeia e ajudar a evitar a sobrecarga da rede.

Este cenário de instabilidade, apesar de previsto, pode ser menos doloroso para quem está em casa. A especialista em infraestrutura da it.line, Sylvia Bellio, recomendou algumas precauções para não piorar o sinal da sua rede em casa.

  • Posicione o roteador corretamente: para reduzir a interferência de outros objetos e paredes e ter um sinal melhor, é recomendado que o computador esteja próximo do roteador. O cenário ideal é usar uma conexão cabeada. Também evite deixá-lo no chão ou próximo de umidade e encanações, isso dificulta a propagação do sinal.
  • Evite interferências: paredes, metais e alguns eletroeletrônicos, como micro-ondas, prejudicam o sinal do Wi-Fi. Manter o Bluetooth ligado próximo do roteador também pode atrapalhar a conexão.
  • Verifique se outras pessoas estão usando sua internet: vários dispositivos usando a mesma conexão sobrecarregará não só a internet como também o roteador, deixando toda a rede lenta. Quando precisar utilizar serviços essenciais, verifique quem está pendurado no seu Wi-Fi (pode ser checado pela página do roteador).
  • Downloads e streamings: confira se alguém na casa está fazendo download ou assistindo Netflix, Amazon Prime Video, YouTube e afins. Esses serviços consomem muita banda e consequentemente geram lentidão para outros aparelhos na rede. Pode atrapalhar uma chamada de vídeo durante o home office, por exemplo.
  • Adicione segurança ao Wi-Fi: utilizar protocolos de segurança impede que usuários maliciosos se infiltrem na rede para roubar dados. Aproveite a quarentena também para trocar a senha do Wi-Fi, isso desconectará todas as pessoas que já usaram sua internet, elas precisarão reinserir a senha.

Se o problema persistir, monitore sua conexão

As operadoras são obrigadas a fornecer 80% da banda contratada em velocidade instantânea. Ou seja, digamos que seu contrato prevê 50 Mpbs, então o mínimo exigido pela Anatel é 40 Mbps durante uma aferição com um medidor de velocidade, a qualquer momento.

O Tecnoblog dispõe um teste de velocidade de internet no próprio site. Antes de acessar, é importante saber se nenhum outro dispositivo está “roubando o sinal” com downloads ou atualizações em segundo plano. Para aumentar a precisão, desconecte do Wi-Fi todos os outros equipamentos antes de iniciar o teste.

Como enfrentar a lentidão na internet durante a quarentena

Recommended Posts