Como o novo iPhone SE se sai em testes de durabilidade?

Já falamos bastante do novo iPhone SE por aí; mostramos o que vem na caixa e falamos um pouco sobre o seu propósito, o comparamos ao atual flagship da Maçã (o iPhone 11 Pro Max), comentamos as diferenças dele para o 8 e o XR, a capacidade da sua bateria, mostramos o seu interior, informamos que ele também será fabricado no Brasil, que o desempenho é apenas um pouco inferior ao do 11, entre outras muitas coisas.

Faltavam, porém, os tradicionais testes de durabilidade do aparelho — e ninguém melhor do que Zack Nelson (do canal JerryRigEverything) para isso!

Os resultados não são nada surpreendentes — até porque, como todos já devem saber, a estrutura do novo iPhone SE é basicamente idêntica à do 8. Ou seja; a tela do SE arranha utilizando uma ponta nível seis (como basicamente qualquer iPhone), o botão de Início é mais resistente a arranhões (como tradicionalmente é), o alto-falante é feito de metal (nenhuma novidade aqui, também), o corpo do dispositivo arranha bem mais fácil (nenhuma surpresa) e a lente da câmera ainda arranha na mesma escala que a tela — o que não deveria acontecer, levando em conta que a Apple afirma utilizar safira para proteger suas lentes.

A tela aguentou bem o calor do fogo de um isqueiro aplicado por cerca de 16 segundos (os pixels que apagaram completamente se recuperaram bem após um tempo) e o corpo de alumínio foi aprovado no teste de entortamento (haja força para dobrar esse bicho!).

Resumindo: se você já teve um iPhone 7 ou 8, sabe exatamente o que encontrará pela frente no quesito resistência no novo SE — não que outros modelos (como o XR, o XS, o 11 e o 11 Pro) sejam muito diferentes disso, mas sem dúvida o tamanho e a utilização das mesmas peças aproxima demais a experiência desses antigos modelos de 4,7 polegadas.

Recommended Posts