Depois de muita dor de cabeça o projeto RED Hydrogen One é cancelado

Depois de atrasos, problemas e muita dor de cabeça, o RED Hydrogen One não receberá mais novas versões e o projeto foi cancelado. O último prego no caixão do que foi o primeiro smartphone da empresa que cria ótimas câmeras para filmagem foi colocado pelo próprio fundador do projeto, Jim Jannard.

O Hydrogen One foi anunciado em 2017 e foi o primeiro celular da empresa RED, que é famosa pelas câmeras de filmagem. A promessa era de um aparelho com ótimas especificações para o sensor de imagens, junto de uma revolucionária tela com capacidades para hologramas. Eles não funcionam para chamar o senador Palpatine, mas entregam uma experiência de uso bacana.

Junto disso, o aparelho traria acessórios modulares e tudo isso em um preço de US$ 1.295, que pelo caminho caiu pela metade e foi lançado por US$ 645, junto de uma promessa para uma versão renovada e que seria ainda melhor na parte da câmera. Ela nunca existiu.

Ontem (24), Jannard publicou uma carta dizendo que ele vai “encerrar o projeto Hydrogen, encerrando uma carreira que incluiu a Oakley, RED Digital Cinema e a Hydrogen. Tenho muito orgulho de ter trabalhado junto de muitas pessoas incríveis ao longo dos anos, que aderiram à visão”.

O executivo diz que problemas de saúde e a idade de 70 anos motivaram o cancelamento do projeto, mas Jannard garantiu que as câmeras continuarão sendo criadas e que o suporte para quem comprou ainda existirá.

Com informações: The Verge e SlashGear.

Depois de muita dor de cabeça o projeto RED Hydrogen One é cancelado

Recommended Posts