Engenheiro cria cartão de visita eletrônico de US$ 3 com Linux

O engenheiro de sistemas embarcados George Hilliard decidiu dar vida nova aos cartões de visita: ele criou um modelo com conectividade USB que roda uma distribuição Linux e faz boot em cerca de 6 segundos. O dispositivo usa um processador ARM simples importado da China e custa menos de US$ 3.

É possível inserir o cartão em um computador: o boot leva cerca de 6 segundos e, então, você tem acesso a um arquivo leia-me, uma cópia do currículo de Hilliard e algumas fotografias que ele tirou. O shell possui alguns jogos clássicos do Unix, como rogue e fortune, além de uma versão simplificada de 2048 e um interpretador da linguagem de programação MicroPython.

O computador roda um firmware personalizado, disponível em um repositório do GitHub; ele foi feito com o Buildroot, uma ferramenta para gerar sistemas Linux embarcados. O bootloader tem 256 KB, o kernel tem 1,6 MB, e todo o sistema de arquivos raiz ocupa 2,4 MB.

Cartão de visita com Linux

Engenheiro gastou US$ 2,88 em cartão de visita com Linux

Hilliard explica em seu blog que o projeto surgiu graças a um interesse em computadores extremamente baratos que conseguem rodar distribuições Linux. Ele começou a pesquisar sobre processadores obscuros e descobriu que alguns modelos “são quase baratos o suficiente para serem distribuídos de graça”. Então, veio a ideia de criar uma placa simples no formato de um cartão de visita.

O processador Allwinner F1C100s foi escolhido para o projeto. Ele é muito barato, custando US$ 1,20 na varejista chinesa Taobao; e já vem com 32 MB de RAM, mais que o suficiente para o que Hilliard planejava.

O chip da Allwinner é pensado para câmeras de painel de carro (dashcams) e tem arquitetura ARM9; a ARM não lança núcleos com essa tecnologia desde 2006. Isso também não é um problema, já que o foco não está em desempenho.

Cartão de visita com Linux

Hilliard preparou o design do cartão de visita e usou corte a laser em uma placa de circuito impresso. Ele integrou um chip de memória flash de 8 MB, mas o desafio ficou por conta do USB: os conectores precisavam ser longos o bastante para encaixarem na porta.

No total, o engenheiro gastou US$ 2,88 neste projeto. Ele não conta o custo de frete porque fez pedidos de peças para este e outros projetos. Estes são os itens:

  • processador Allwinner F1C100s: US$ 1,42
  • Placa de circuito impresso: US$ 0,80
  • Memória flash de 8 MB: US$ 0,17
  • Todos os outros componentes: US$ 0,49

Cartão de visita com Linux

Com informações: Liliputing.

Engenheiro cria cartão de visita eletrônico de US$ 3 com Linux

Recommended Posts