Facebook e LG limitam viagens de funcionários à China devido ao coronavírus

A epidemia do novo coronavírus tem afetado a China de forma significativa. Além da questão principal ligada à saúde pública, algumas empresas estão evitando manter funcionários no país. O Facebook e a LG, por exemplo, restringiram viagens de sua equipe até que a situação se normalize.

O Facebook proíbe desde segunda-feira (27) viagens para a China que são consideradas desnecessárias. A empresa também recomenda que os funcionários que chegaram do país há poucos dias realizem seu trabalho de casa.

“Com muita cautela, adotamos medidas para proteger a saúde e a segurança de nossos funcionários”, afirmou o Facebook à Reuters. A empresa, que tem sua rede social bloqueada na China, tem relações comerciais com fornecedores da região por conta do Oculus e do Portal. Segundo  a Bloomberg, a situação inesperada poderá levar a atrasos no lançamento de novos dispositivos.

A LG, por sua vez, proibiu completamente seus funcionários de viajarem à China. A fabricante pediu aos que já estão por lá voltarem o quanto antes. A Razer, por sua vez, afirmou ao The Verge que suspendeu as viagens ao país asiático por tempo indeterminado.

“Nossa empresa já está restringindo viagens e aconselhando os funcionários a trabalharem de casa”, informou. A empresa também conta com escritórios na China e faz negócios com os fornecedores da região para produzir seus acessórios.

O HSBC proibiu viagens de funcionários a Hong Kong, por duas semanas, e à China continental, até que um novo aviso seja feito. O banco recomendou a permanência em casa por duas semanas para quem voltou do país recentemente ou teve contato com alguém que esteve lá nos últimos dias.

A Honda pediu para funcionários evitarem viagens à China e a Nissan planeja retirar funcionários e suas famílias do país com um voo fretado pelo governo japonês. A chinesa Xiaomi anunciou que suas lojas no país retomarão as atividades apenas na próxima segunda-feira (3).

Nesta terça-feira (28), o coronavírus chegou a 106 mortes confirmadas. Segundo a Organização Mundial da Saúde, há mais de 4.500 casos confirmados, sendo a maioria deles na região de Wuhan, considerada o epicentro da doença.

Facebook e LG limitam viagens de funcionários à China devido ao coronavírus

Recommended Posts