Free Fire ganha primeiro calendário nacional de competições

A Garena, empresa responsável pelo desenvolvimento de Free Fire, divulgou seu primeiro calendário oficial para eSports no Brasil. Além disso, uma liga nacional foi formalizada com três divisões e que garante acesso ao campeonato mundial que em 2020 acontece em Jacarta e também no Brasil.

A liga brasileira, chamada de LBFF, é a entrada oficial de Free Fire no mundo dos eSports – já existia um campeonato, mas solto e sem a mesma organização. Vai funcionar assim: serão três categorias separadas em A, B e C. No primeiro ano a série B não existirá, deixando a A apenas para times convidados pela própria desenvolvedora.

A série C será a de entrada e basicamente aberta para quase qualquer equipe ou jogador, que poderá subir para a série B no ano que vem e equipes da série A poderão cair para série B. Neste primeiro ano serão 12 times na série A (B4, Black Dragons, Corinthians, Furia, INTZ, LOUD, paiN Gaming, PRG, Red Canids, SKS, Team Liquid e Vivo Keyd) e milhares na C, sem limites. Com o primeiro calendário de um ano concluído, ficarão 18 na série A, 36 na B e continuarão milhares na C.

Primeiro calendário (nacional) oficial de Free Fire

Junto da Liga Brasileira, a Garena oficializou seu primeiro calendário oficial para um ano e ele será dividido em uma etapa que acontece entre janeiro e meio de março, que seleciona uma equipe para o mundial que acontece na cidade de Jacarta, na Indonésia. A segunda grande final acontece no mês de julho, com uma terceira em novembro, com a final acontecendo no Brasil.

No ano passado a final aconteceu no Rio, ainda sem cidade definida para 2020. Um detalhe importante é que apenas as equipes da série A podem participar das finais. Um estúdio foi alugado para transmitir as partidas em São Paulo, com 1.200 metros quadrados de área e que poderá receber público em algumas finais.

Booyah!

Por fim, uma plataforma de streaming foi inaugurada e tem o nome Booyah!, o mesmo nome que o Ciborgue gosta de falar lá na DC. Ela servirá para transmitir as partidas em um smartphone seja ele Android ou iOS, além de também funcionar no PC. Quem assistir as partidas de influenciadores na Booyah poderá receber presentes dos influenciadores.

Além de Free Fire, a Booyah poderá transmitir qualquer outro jogo no smartphone ou computador, com a possibilidade de streaming simultâneo para o YouTube, Facebook e Twitch – enquanto também acontece para o lado da Garena. A transmissão poderá ser de jogos ou então uma live do próprio jogador, sem qualquer game no fundo.

Ao Tecnoblog a Garena afirmou que uma ferramenta de moderação já existe e garantirá a remoção de usuários tóxicos, seja em comentários de lives ou então no próprio streamer que pode mostrar o que não deve.

Free Fire ganha primeiro calendário nacional de competições

Recommended Posts