Google e Microsoft contratam menos; Samsung reduz atividades

As empresas estão sendo obrigadas a adequarem os planos por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). As medidas incluem redução no número de contratações, como acontece no Google e na Microsoft, e o fechamento temporário de fábricas, como deve ocorrer novamente na Samsung.

O Google informou seus funcionários que realizará contratações somente em alguns setores. A empresa também adiantou que pretende incorporar as pessoas que já foram contratadas, mas que ainda não começaram a trabalhar.

“Acreditamos que agora é a hora de desacelerar significativamente o ritmo de contratação, mantendo o ritmo em um pequeno número de áreas estratégicas”, afirmou o CEO da Alphabet, Sundar Pichai, em um memorando. Segundo ele, o objetivo é “garantir que o Google supere esse ano em tamanho e escala mais apropriados”.

A empresa conta com mais de 118 mil funcionários, sendo cerca de 20 mil contratados em 2019. Neste ano, o objetivo era registrar um número parecido de contratações. O plano, no entanto, será descartado por conta da pandemia.

O executivo afirmou ainda que haverá mudanças no nível de despesas de áreas como data centers, bem como viagens e ações de marketing consideradas não essenciais.

A Microsoft também decidiu congelar suas contratações, exceto em áreas estratégias. A empresa não declarou quais são as áreas, mas funcionários indicam que, entre elas, estão os setores de computação em nuvem e de atendimento ao consumidor.

“Seguimos procurando talentos de liderança em várias áreas, à medida que continuamos investindo em certas áreas estratégicas”, informa a empresa. “Porém, à luz das incertezas apresentadas pelo COVID-19, estamos temporariamente interrompendo o recrutamento para outras funções”.

Com a decisão, a Microsoft não deverá aumentar de forma considerável sua força de trabalho. Hoje, a companhia tem mais de 150 mil funcionários, sendo que a maioria está trabalhando de suas casas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Samsung reduz atividades em fábricas

A Samsung, por sua vez, tem adequado a atividade em suas fábricas. A fabricante reduziu a produção de smartphones pela metade e chegou a suspender operações em diversos países, incluindo em Manaus e em Campinas (SP).

A mesma medida já foi adotada nos Estados Unidos, no México, na Índia, na Rússia, na Eslováquia e no Vietnã, e também pode ser adotada em maio. Nesse cenário, a empresa espera registrar no segundo trimestre as menores taxas de operação de sua história.

Com informações: Bloomberg, Business Insider, SamMobile.

Google e Microsoft contratam menos; Samsung reduz atividades

Recommended Posts