Hotéis da Marriott sofrem novo vazamento de dados de clientes

A rede de hotéis Marriott International informou, nesta terça-feira (31), que dados de 5,2 milhões de hóspedes vazaram em uma invasão detectada no final de fevereiro. Sensação de “déjà vu”? Pois saiba que não é a primeira vez: em 2019, a companhia chegou a ser multada em valor equivalente a R$ 470 milhões por um vazamento revelado em 2018.

Não há informações detalhadas sobre como o novo incidente aconteceu, mas a Marriott diz que, no final do mês passado, detectou um número anormal de acessos a informações de clientes a partir das contas de dois funcionários. A empresa acredita que essa atividade teve início em meados de janeiro deste ano.

“Após a descoberta, garantimos imediatamente que as credenciais de login fossem desativadas, começamos uma investigação, implementamos um monitoramento aprimorado e providenciamos recursos para informar e apoiar os hóspedes”, diz a companhia.

Entre esses recursos está o fornecimento pela Marriott de acesso gratuito por um ano ao IdentityWorks, plataforma que permite ao usuário monitorar o uso de seus dados pessoais, além da disponibilização de uma página que informa ao cliente se as suas informações estão entre as vazadas.

Apesar disso, a Marriott sinaliza que informações sensíveis, como registro de passaporte e número de cartão de crédito, não estão envolvidas no incidente. Entre os dados que podem ter sido vazados estão nome, endereço, data de aniversário, número de programa de fidelidade e preferências de hospedagem.

Ainda de acordo com a companhia, as autoridades já foram notificadas sobre o problema. Os clientes afetados terão que trocar de senha no próximo acesso ao sistema da rede e serão convidados a ativar a autenticação em dois passos.

Com informações: Bleeping Computer.

Hotéis da Marriott sofrem novo vazamento de dados de clientes

Recommended Posts