Jeff Williams, que “substituirá” Jony Ive, tem perfil mais presente que Tim Cook — e poderá sucedê-lo

Quando a bomba da saída de Jony Ive caiu sobre Cupertino, na última semana, a pergunta mais feita por pessoas ao redor do mundo foi: quem vai substituí-lo? Claro, a história oficial é que o lendário designer continuará prestando serviços para a Apple por meio do seu recém-fundado estúdio, mas, na prática, Ive está fora; é necessário que alguém sente na sua cadeira e ao menos dê os comandos que ele dava e pense coisas que ele pensava (embora não necessariamente da mesma forma).

Na verdade, ninguém ocupará o cargo que Ive ocupou (e ocupará até o fim do ano) em Cupertino, de CDOo Wall Street Journal foi a campo.

Segundo pessoas que trabalham com o COO, ele é mais “visível” no desenvolvimento de produtos do que o CEOtransição do Apple Watch de item fashion de luxo para acessório focado em saúde com conectividade celular. De fato, a biografia do executivo na Apple foi alterada recentemente para informar que ele “liderou o desenvolvimento do Apple Watch”; antes, ela dizia apenas que ele supervisionava a equipe do relógio.

Claro que, ainda assim, Williams está longe de ser um designer ou, ainda mais, um designer como Ive. Uma das fontes ouvidas pelo WSJ afirmou que o executivo tem o talento de “ver onde a empresa está no momento, e não de onde ela deverá estar nos próximos anos” — reflexo direto da sua função de comandar as operações da Apple. Williams também não desempenhará funções diretas de design, mas os dois principais nomes da empresa na área (Evans Hankey, vice-presidente de design industrial, e Alan Dye, vice-presidente de interfaces de design humanas) responderão a ele.

Talvez seja melhor ver o COO como uma figura apaziguadora que administrará o dia a dia do design da Apple, sem necessariamente influenciar nas decisões dessas equipes mas demonstrando um interesse nos detalhes dos produtos que não é característico de Cook. De fato, Williams é um dos mais cotados pela reportagem para assumir o papel de CEO, no futuro — o que parece ser um desafio cada vez mais formidável numa Apple sem Jobs e, agora, sem Ive.

via MacRumors

Recommended Posts