Netflix nega usar TV Cultura para produções brasileiras “neste momento”

A Netflix negou ter planos “neste momento” de usar estúdios da TV Cultura em São Paulo, que ajudariam na produção de 30 séries e filmes com conteúdo brasileiro em 2020. O governador João Doria (PSDB) ofereceu a estrutura da emissora estatal quando se encontrou com Ted Sarandos, vice-presidente de conteúdo, na última quarta-feira (20).

Inicialmente, o governo de São Paulo anunciou que estava negociando uma parceria entre a TV Cultura e a Netflix para fornecer estúdios, técnicos e infraestrutura. A empresa planeja investir R$ 350 milhões em filmes e sérias nacionais ao longo de 2020, mas descobriu um limite no número de produções que pequenos estúdios no Brasil podem realizar.

Segundo Doria, a Netflix cogita abrir estúdios próximos à filial em Alphaville, Grande São Paulo. E Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura de SP, diz que a TV Cultura pretende fechar acordos semelhantes com outras plataformas de streaming.

Então, a Netflix liberou comunicado dizendo: “recebemos a proposta de parceria com a TV Cultura feita pelo governador, mas não temos plano de trabalhar com eles neste momento”. Segundo a Folha, uma versão inicial desse comunicado iria negar até a conversa com Doria, mas a empresa voltou atrás após pressão do governo.

Negociações com Netflix continuam, diz governo de SP

O governador logo deu nova entrevista dizendo que as negociações vão continuar, e que a Netflix só emitiu esse comunicado porque é listada na bolsa de valores e tem políticas de compliance — existem diversas regras para que empresas de capital aberto possam liberar informações ao público.

O secretário de Cultura, por sua vez, afirmou que a ideia da parceria “foi bem recebida”. Fontes dizem à Folha que a Netflix não negou interesse em usar os estúdios da TV Cultura, mas não firmou nenhum acordo formal.

“Em reunião com o governador de São Paulo João Doria em Los Angeles, nós reforçamos nosso compromisso de investir R$350 milhões em séries e filmes feitos no Brasil no próximo ano”, disse a Netflix no comunicado.

Com informações: Folha, Estadão.

Netflix nega usar TV Cultura para produções brasileiras “neste momento”

Recommended Posts