Ônibus de Curitiba aceitarão cartão de crédito contactless

Ainda não dá para dizer que os cartões de transporte público estão com os dias contados, mas já caminhados nessa direção: depois de iniciativas similares nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, é a vez de Curitiba começar a aceitar cartões de crédito ou débito por aproximação (NFC) para o pagamento de tarifa de ônibus. Serviços como Google Pay, Apple Pay e Samsung Pay também serão compatíveis.

O anúncio foi feito nesta semana pela Urbanização de Curitiba (URBS), entidade que gerencia os serviços de transporte coletivo da capital paranaense.

A proposta é muito simples: permitir que o usuário pague a tarifa de transporte simplesmente aproximando seu cartão de crédito ou débito de um validador compatível (desde que os cartões sejam contactless, é claro), sem necessidade de digitar senha.

Como alternativa aos cartões, o usuário pode fazer pagamentos por aproximação usando o celular ou um smartwatch, por exemplo, desde que o dispositivo esteja integrado ao Google Pay, Apple Pay ou Samsung Pay.

Para que essas opções de pagamento funcionem, é necessário o uso de validadores específicos. A URBS afirma que 153 máquinas já foram instaladas para esse fim — 109 nos tubos que servem como pontos de embarque e 44 em ônibus. Até o fim desta semana, 344 unidades já terão sido instaladas.

O objetivo é instalar 2.093 validadores em ônibus, estações-tubo e terminais dentro de 120 dias, quando o novo sistema efetivamente entrará em funcionamento. Além de pagamento de tarifas, esses equipamentos irão facilitar a integração gratuita entre linhas (sem nova cobrança quando o usuário embarcar em outro ônibus dentro de determinado intervalo de tempo).

Estação-tudo - Curitiba

Para a URBS, o novo sistema também permitirá a criação de tarifas mais baratas para embarques fora dos horários de pico ou em certos dias da semana, como feriados.

Quanto aos usuários que são isentos de pagamento de tarifa, estes serão identificados por meio de um sistema de reconhecimento facial: “quando o usuário isento passar o cartão [de transporte] na catraca o sistema captura três fotos. Na sequência, elas são processadas e validadas com a foto do sistema, tirada no momento da emissão do cartão”, explica a URBS.

Ônibus de Curitiba aceitarão cartão de crédito contactless

Recommended Posts