Ônibus de São Paulo começam a aceitar Apple Pay, cartões e outros sistemas na catraca

O MetrôRio saiu na frente nessa, mas a cidade de São Paulo está finalmente entrando na onda do transporte público pago por celulares ou outros meios sem contato (contactless). A partir da próxima segunda-feira (16/9), alguns ônibus da maior cidade do país passarão a permitir que você pague sua passagem por sistemas como Apple Pay, Samsung Pay ou Google Pay — ou diretamente com seu cartão de débito/crédito equipado com tecnologia NFC

Ônibus de São Paulo com pagamento de passagens via Apple Pay ou outros meios contactless
Ônibus que aceitem os pagamentos móveis terão essa indicação nas portas

As 12 linhas que receberão o projeto foram pensadas para cobrir o máximo de áreas da gigantesca cidade e atingir, logo de início, o máximo possível de usuários. São elas:

  • 675R/10 Grajaú – Metrô Jabaquara
  • 715M/10 Jd. Maria Luiza – Lgo. da Pólvora
  • 807M/10 Term. Campo Limpo – Shop. Morumbi
  • 908T/10 Pq. D. Pedro ll – Butantã
  • 917M/10 Morro Grande – Metrô Ana Rosa
  • 917M/31 Morro Grande – Metrô Ana Rosa
  • 2002/10 Term. Bandeira – Term. Pq. D. Pedro ll
  • 2590/10 União de Vl. Nova – Pq. D. Pedro ll
  • 4031/10 Pq. Sta. Madalena – Metrô Tamanduateí
  • 5129/10 Jd. Miriam – Term. Guarapiranga
  • 5129/41 Jd. Miriam – Sto. Amaro
  • 6030/10 Unisa-Campus – Term. Sto. Amaro
  • 9300/10 Term. Casa Verde – Term. Pq. D. Pedro ll
  • 9500/10 Term. Cachoeirinha – Pça. do Correio

Nos ônibus atualizados, os passageiros poderão pagar seus bilhetes (que custarão os mesmos R$4,30 usuais, naturalmente) com seus celulares por meio dos sistemas de pagamento compatíveis. No caso dos iPhones e Apple Watches, estamos falando do Apple Pay. Bastará cadastrar seu cartão compatível com a plataforma (caso você ainda não tenha feito isso) e, ao subir no ônibus, aproximar seu celular ou relógio do terminal de pagamento.

O pagamento também poderá ser efetuado com cartões de débito ou crédito das bandeiras Mastercard, Visa ou ELO, contanto que eles tenham um chip NFC — esses cartões costumam ter um sinal de quatro ondas indicando a presença da tecnologia. Dispositivos de pagamento NFC, como as pulseiras do Santander, também serão aceitos.

A novidade tem apenas um ponto negativo em relação ao Bilhete Único, o cartão de pagamento do transporte público de São Paulo: pagando sua passagem com cartão de crédito/débito ou celular, você não terá direito à integração gratuita — a cada ônibus que você entrar, uma nova passagem será adquirida. O sistema, afinal, ainda não é inteligente a ponto de saber que é você quem está passando pela catraca.

Ainda assim, a nova forma de pagamento será ótima para quem costuma pagar o bilhete com dinheiro ou para turistas, que não precisarão mais se preocupar em andar com o troco ou em adquirir o Bilhete Único. A população como um todo também se beneficiará com o embarque mais veloz, naturalmente.

Resta saber, agora, quando a Prefeitura de São Paulo expandirá a novidade para outros modais: o Metrô e a CPTM começaram recentemente a testar um sistema de pagamento de passagens via código QR, mas a solução não é tão simples ou rápida quanto a novidade implementada nos ônibus. Tomara que as mudanças venham rapidamente!

via Agência Brasil, Tecnoblog