Por falta de inovação, consumidores estão mantendo seus iPhones por ainda mais tempo

Imagem oficial: https://www.apple.com/newsroom/2017/11/iphone-x-arriving-in-stores-around-the-world/

” data-medium-file=”https://zazo.com.br/wp-content/uploads/2019/08/03-iPhone-x-Lancamento-600×503.jpg” data-large-file=”https://macmagazine.uol.com.br/wp-content/uploads/2017/11/03-iPhone-x-Lancamento.jpg”>

Já há algum tempo, discute-se um problema sério que as fabricantes de smartphones têm enfrentado: a desaceleração do ciclo de troca de aparelhos por parte dos usuários. A Apple é uma das empresas que mais tem sofrido com o fenômeno — que foi, recentemente, posto em números pela Strategy Analytics.

A firma detectou que a idade média dos iPhones ativos no mundo hoje é de 18 meses, o maior tempo já registrado; comparativamente, a idade média dos smartphones Samsung é de 16,5 meses. Segundo a empresa, o tempo médio que os consumidores estão levando hoje para trocar seus smartphones é de 33 meses, e a tendência é que eles fiquem com seus aparelhos por ainda mais tempo ao longo dos próximos anos — tudo por conta de um único fator: falta de inovação.

De acordo com o vice-presidente sênior da Strategy Analytics, David Kerr, “operadores e marcas de dispositivos enfrentam uma inércia significativa por conta de uma percepção dos consumidores de que não há um bom custo-benefício em sucessivas gerações de aparelhos topo-de-linha”.

O analista comentou também que, ao buscar uma maior margem de lucro para suas operações de smartphones, as fabricantes (especialmente Apple e Samsung) jogaram os preços dos seus flagships lá para cima, com valores acima dos US$1.000. Segundo Kerr, o preço dos aparelhos 5G será um fator importantíssimo no sucesso ou fracasso da tecnologia, já que 1 em cada 4 consumidores destaca esse fator como determinante para sua próxima compra.

Ao menos um fator joga a favor da Apple e da Samsung: as duas marcas são as que possuem taxa de fidelidade mais alta entre as fabricantes de smartphones. Em ambos os casos, 70% dos seus consumidores afirmaram que pretendem continuar com a marca em suas próximas aquisições; no caso da LG e da Motorola, que vieram logo atrás, essa taxa ficou em pouco menos de 50%.

A pesquisa da Strategy Analytics separou dados por algumas categorias, como faixa etária, localização geográfica e etnia. Entre os achados mais interessantes, está o fato de que a Samsung é a marca preferida dos consumidores da chamada Geração X, entre 40 e 54 anos, mas fica atrás da Apple em quase 40 pontos percentuais na Geração Z, de pessoas entre 18 e 24 anos.

Além disso, apenas 7% dos usuários pesquisados afirmaram ter interesse em gastar US$1.000 ou mais em seus próximos smartphones — o que é algo que a Apple e as outras fabricantes devem levar em conta em sua próxima leva de aparelhos. Será?

via Cult of Mac

Recommended Posts