Estaria a Apple planejando uma versão mais barata dos AirPods Pro?

Para uma simples linha de fones de ouvido, a Apple já tem, eu diria, opções para a maior parte dos bolsos e gostos: temos os AirPods tradicionais (com ou sem o estojo de recarga sem fio) e os AirPods Pro, para quem quer qualidade de som aprimorada e isolamento acústico superior. De acordo com o DigiTimes, entretanto, a família poderá ganhar um novo membro muito em breve.

Segundo o site, a Apple lançará, dentro dos próximos seis meses, algo que eles estranhamente chamam de “AirPods Pro Lite” — isto é, uma versão mais barata dos AirPods Pro. Sim, a princípio isso não faz muito sentido: ora, a versão mais barata dos AirPods Pro já existe e chama-se… AirPods.

Ainda assim, mesmo que o DigiTimes não ofereça mais informações sobre o tal produto, podemos fazer especulações: talvez eles estejam referindo-se a uma versão dos AirPods Pro sem cancelamento ativo de ruído? Talvez um estojo sem recarga wireless? Há algumas opções para tornar o AirPods Pro um pouco “menos Pro”, se pensarmos bem.

Por mais que o DigiTimes tenha uma reputação questionável no mundo dos rumores da Apple, o site tem algumas fontes bem posicionadas na cadeia de fornecimento da Maçã em Taiwan e na China em geral. Além disso, essa não é a primeira vez que eles falam desses tais de “AirPods Pro Lite”: a primeira menção foi num relatório de dez dias atrás, com uma segunda citação na semana passada — esta, afirmando que talvez a produção atrasasse um pouco por conta dos efeitos do Coronavírus.

De qualquer forma, onde há fumaça há fogo: ninguém faria três menções a um suposto novo fone de ouvido sem que haja alguma evidência de que a Apple esteja trabalhando num produto do tipo, afinal de contas. E ainda temos de levar em conta a previsão do analista Ming-Chi Kuo, o qual afirmou que a Apple lançará (ainda no começo de 2020) um novo modelo de fone de ouvido topo-de-linha — sim, trata-se de uma previsão diferente, mas talvez ambos os rumores refiram-se ao mesmo produto (com algum desencontro de informações no meio do caminho).

O que nos resta, agora, é aguardar para saber o que a Apple tem em mente. Opiniões?

via 9to5Mac

MacMagazine no Ar #360: apps padrão no iOS 14, evento dia 31/3, efeitos do Coronavírus, Instagram para iPad e mais!

E hoje é dia de MacMagazine no Ar! 😃 Esta é a 360ª edição do nosso podcast.

Participantes do dia

A edição é obra do Eduardo Garcia [@edugarcya].

Pauta do episódio

Nosso podcast está disponível no Apple Podcasts, no Spotify, no Deezer, num perfil do portal SoundCloud ou diretamente num feed RSS.

Ouça pelo SoundCloud

Ouça no Spotify

Participe!

Quer tirar alguma dúvida geral, fomentar alguma discussão, enviar críticas ou sugestões, debater algo dito no nosso podcast? Envie um email para noar@macmagazine.com.br, quem sabe ele poderá ser lido/respondido no próximo episódio. 😉


Capa do podcast - MacMagazine no Ar

MacMagazine no Ar

de MacMagazine

Episódio: #360
Gravação: 20 de fevereiro de 2020
Duração: 54min21
Trilha sonora: David Guetta

Livro que Apple tentou censurar chega ao topo dos mais vendidos da Amazon

Tem coisas que nem uma das empresas mais valiosas do mundo consegue fazer, e no caso da Apple isso significa tirar um livro de circulação por ele supostamente “revelar segredos comerciais”.

Se você acompanhou as notícias da semana, então certamente se lembrará dessa história. Refiro-me, claro, ao caso do alemão Tom Sadowski, um ex-gerente da App Store que lançou o livro “App Store Confidential”, o qual não agradou nem um pouco a gigante de Cupertino.

Justamente pela motivo supracitado, a empresa pediu à Murmann, editora responsável pela comercialização da obra, que removesse todas unidades à venda e recolhesse aquelas que já haviam sido entregues. Como informamos, a editora não atendeu aos pedidos da Maçã — e agora ela não fará isso mesmo, uma vez que o livro está entre os mais vendidos numa das categorias da Amazon, como noticiado pela Reuters.

“App Store Confidential” entre os mais vendidos na Amazon

Chame isso de “Efeito Streisand”1 ou mesmo de publicidade, mas como a gigante de Cupertino ainda não conseguiu uma ordem judicial para interromper as vendas do livro, ela causou algo totalmente contrário do que queria ao exigir que os livros fossem recolhidos das prateleiras.

De acordo com a Murmann, a primeira tiragem do livro (com cerca de 4.000 cópias) estava vendendo muito bem, mas após as notícias recentes eles estão considerando dar início a uma segunda tiragem.

[O livro] é o número 2 na lista de mais vendidos da Amazon na Alemanha; todo mundo está falando sobre isso.

Apesar de a Apple alegar que o livro revela segredos da empresa, vários sites e pessoas que tiveram acesso ao material disseram que ele não traz nada além do “óbvio”, principalmente quanto às técnicas adotadas pela Maçã para divulgar e vender serviços online.

Justamente devido a direitos autorais (e pelo fato de estar em alemão), trechos da obra ainda não caíram na web. Não obstante, muitos têm comentado que o livro não apresenta nada que já não seja público sobre a Apple, com foco na carreira de Sadowski.

Cada capítulo do livro de Sadowski se inicia com palavras de sabedoria do cofundador da Apple, Steve Jobs, enquanto o texto é tudo menos revelador. Um destaque sobre uma visita de Tim Cook a uma startup de Berlim em 2017, por exemplo, não contém detalhes do que foi dito na reunião.

O advogado de Sadowski, Ralph Graef, acusou a Apple de “covardia” por ainda não levar o caso ao tribunal, afirmando que ela apelou a ameaças. Por fim, ele afirma que a empresa sabia da existência do livro desde novembro passado, quando Sadowski teria sido demitido.

Só eu que acho que isso ainda dará água pela barba? Veremos.

via 9to5Mac

Promoções do dia na App Store: Civilization VI, Recipe Gallery, ClockDesk e mais!

Confira a nossa seleção de promoções nas App Stores nesta sexta-feira; tem opção para todos os blocos!

Se você é fã da série Civilization, vai gostar de saber que nosso destaque do dia é a sexta edição do clássico jogo de desenvolvimento de civilizações!

Toda a dinâmica do jogo é muito semelhante à das demais versões da franquia. Construa, use da diplomacia e desenvolva sua civilização por toda a história.

Originalmente criado pelo lendário game designer Sid Meier, Civilization é um jogo de estratégia de turno no qual você tenta construir um império que resista à prova dos tempos.

Civilization VI oferece novas maneiras de interagir com o mundo: as cidades agora podem se expandir pelo mapa fisicamente, pesquisas em tecnologias e cultura desbloqueiam novos potenciais e os líderes adversários vão buscar seus próprios objetivos, segundo suas características históricas, na corrida para alcançar a vitória de uma das cinco maneiras possíveis no jogo.


Ícone do app Sid Meier's Civilization® VI

Sid Meier’s Civilization® VI

de Aspyr Media, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com o iMessage
Versão 1.2.0 (3.1 GB)
Requer o iOS 12.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VIScreenshot do app Sid Meier's Civilization® VI

Nota na App Store

Minha nota

A compra interna, que libera todo o jogo, está pelo menor preço já visto, saindo de R$230 por apenas R$19.

Curtiu? Aproveite a oferta e jogue no Carnaval!

·   •   ·

Abaixo outros aplicativos/jogos que, juntos, somam quase R$27 de desconto:

Apps para iOS


Ícone do app Recipe Gallery

Recipe Gallery

de Toycar Tools

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 4.5.5 (34.6 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

R$ 7,90 R$ 14.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Suas receitas em um só lugar.


Ícone do app Among the Stars

Among the Stars

de Cublo Sp. z o.o.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.5.8 (324.1 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

R$ 10,90 R$ 18.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Jogo de tabuleiro.


Ícone do app Story Reposter

Story Reposter

de Rauza Tleuova

Compatível com iPhones
Versão 1.0 (46.8 MB)
Requer o iOS 10.3 ou superior

Grátis R$ 3.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Ferramenta para o Instagram.


Ícone do app Dr. Seuss's ABC - Read & Learn

Dr. Seuss’s ABC – Read & Learn

de Oceanhouse Media

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 4.0.12 (49.3 MB)
Requer o iOS 8.0 ou superior

R$ 3,90 R$ 7.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Diversão para os pequenos.

App para macOS


Ícone do app ClockDesk

ClockDesk

de Henning Hagmann

Compatível com Macs
Versão 1.4 (2.9 MB)
Requer o macOS 10.8 ou superior

R$ 10,90 R$ 14.90

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

Bela opção de relógio.

·   •   ·

Aproveitem as ofertas, tenham um ótimo fim de semana e aproveitem o Carnaval! Ah, lembrando que elas são sempre por tempo limitado, então é bom correr. 😃

Waze agora leva em conta todas as entradas de estabelecimentos; Twitter e Castro ganham novidades

E cá estamos nós de novo com as atualizações recentes mais importantes da App Store! Vamos dar uma olhada nelas?

Waze


Ícone do app Waze – GPS e Trânsito ao vivo

Waze – GPS e Trânsito ao vivo

de Waze Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 4.60 (140 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

O indefectível sistema de GPS1 coletivo ganhou uma novidade bem interessante: a partir de agora, quando você pedir a rota para um estabelecimento com múltiplas entradas (como um shopping ou um hospital, por exemplo), o Waze levará em conta todas elas e lhe apontará a mais apropriada considerando o seu caminho.

Obviamente, nem todos os estabelecimentos do país já estão atualizados com as informações das suas múltiplas entradas, mas, com o tempo, o Waze começará a mostrar essas informações por todo o território nacional. Uma mão na roda, especialmente para quem está indo a algum lugar desconhecido.

Twitter


Ícone do app Twitter

Twitter

de Twitter, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 8.9 (122.7 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR


Ícone do app Twitter

Twitter

de Twitter, Inc.

Compatível com Macs
Versão 8.9 (32.1 MB)
Requer o macOS 10.15 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

A rede social do passarinho adicionou uma ferramenta bem legal à sua tela de composição de tweets: ao escrever uma postagem, você poderá “ligá-la” ao seu tweet mais recente, formando uma thread. É possível, ainda, tocar nos três pontinhos para ver outras postagens recentes e selecionar aquela que você quer ligar ao novo tweet.

Agora, você pode adicionar um tweet a algum tweet anterior mais rapidamente!

A ferramenta já está sendo adicionada aos diversos aplicativos do Twitter em todas as plataformas.

Em relação ao Twitter para Mac, especificamente, os usuários receberam recentemente uma correção importante: na versão 8.9, o aplicativo volta a exibir o badge de notificações da forma correta. Em versões anteriores, o recurso estava com um bug no qual o número de notificações não era ajustado após o usuário checá-las; agora, tudo já está certo novamente.

Castro


Ícone do app Castro Podcast Player

Castro Podcast Player

de Supertop Software

Compatível com iPhonesCompatível com Apple WatchesCompatível com o iMessage
Versão 2020.5 (58.5 MB)
Requer o iOS 12.2 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

O famoso aplicativo de podcasts também recebeu uma ferramenta interessante: a partir de agora, usuários podem importar o áudio de vídeos do YouTube e colocá-los na sua fila de podcasts como quaisquer outros conteúdos. O Castro fará o download do áudio do vídeo automaticamente, para que você possa ouvi-lo mesmo em modo offline.

A novidade é ótima para quem acompanha videoaulas ou outros conteúdos focados principalmente no áudio diretamente no YouTube. Você pode aproveitar o novo recurso tocando no botão para compartilhar o vídeo (no Safari ou no app do YouTube) e escolhendo a opção “Sideload to Castro”.

Facebook lança app para iOS que permite gerenciar conteúdos de páginas

O Facebook lançou um novo app que permite gerenciar conteúdos de páginas de empresas e serviços da sua plataforma: o Estúdio de Criação (Creator Studio). A ferramenta em si não é exatamente nova, mas estava disponível somente a partir do web app para desktops — agora, porém, todo o conteúdo de uma página pode ser visto e modificado diretamente do iPhone ou do iPad.

Segundo o Facebook, o Estúdio de Criação “reúne todas as ferramentas de que você precisa para publicar, gerenciar, monetizar e mensurar com eficiência o conteúdo de todas as suas páginas e contas”, tanto da própria rede social quanto do Instagram. Ele também ajuda a aproveitar os novos recursos e oportunidades de monetização para os quais você pode se qualificar.


Ícone do app Creator Studio from Facebook

Creator Studio from Facebook

de Facebook, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.0 (337.6 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Creator Studio from FacebookScreenshot do app Creator Studio from FacebookScreenshot do app Creator Studio from FacebookScreenshot do app Creator Studio from FacebookScreenshot do app Creator Studio from FacebookScreenshot do app Creator Studio from Facebook

A empresa conta que o novo app para iOS do Estúdio de Criação fornece “a maioria dos recursos da versão do site, mas alguns deles não estão disponíveis no momento”. Por exemplo, os responsáveis por gerenciar uma página podem usá-lo para editar títulos e descrições de vídeos, excluir, publicar e reagendar postagens, mas não poderão criar novas publicações pelo app.

A partir de hoje, criadores e editores de todo o mundo terão acesso ao novo aplicativo Creator Studio do Facebook. O aplicativo é uma evolução e um complemento para o Estúdio de Criação, a plataforma dedicada a ajudar criadores e editores a gerenciar seu conteúdo, acompanhar o desempenho e se conectar significativamente com seus públicos no Facebook. A nova experiência oferece as mesmas informações e métricas de engajamento, tudo com a facilidade de um dispositivo móvel.

Vale notar que qualquer pessoa que gerencie uma página do Facebook/Instagram pode usar o Estúdio de Criação; contudo, a função administrativa desempenhada determina informações específicas que o usuário pode ver e quais ações ele pode realizar.

Além do iOS, o Creator Studio também está disponível para dispositivos Android no Google Play.

via 9to5Mac

23 apps de conversão de arquivos para iOS apresentam falha grave de segurança

Milhões de usuários do iOS lidam, todos os dias, com aplicativos dedicados a converter arquivos — para transformar, por exemplo, documentos do Word ou do PowerPoint em PDFs ou coisas do tipo. Desses milhões de usuários, boa parte deles utiliza essas aplicações em contextos empresariais, convertendo arquivos potencialmente confidenciais. É de se esperar, portanto, que esses apps tragam uma boa dose de segurança e privacidade, certo? Bom… em alguns casos, não.

Uma pesquisa recente da empresa de cibersegurança Wandera revelou que nada menos que 23 aplicativos de conversão e gerenciamento de arquivos, usados por mais de 3 milhões de usuários, não cumprem o prometido em um aspecto básico de segurança: a criptografia. Em outras palavras, os apps enviam os arquivos para os servidores das empresas responsáveis, onde eles serão convertidos, sem nenhuma proteção — potencialmente pondo a privacidade de milhões de usuários em risco.

Os 23 apps são todos da mesma desenvolvedora, a Cometdocs. Seus nomes estão listados abaixo:

  1. Audio Converter by Cometdocs – Convert Audio Files
  2. Video Converter – Convert Video Files
  3. Compress PDF – Make PDF Smaller
  4. PDF Merge – Combine PDF Documents
  5. JPG to PDF Converter
  6. XPS to PDF Converter – Convert XPS files to PDF
  7. Save as PDF – from Anywhere – Convert Text, Word, Excel, OpenOffice, LibreOffice and other files to PDF – All in one PDF Converter
  8. Image to Text Converter – OCR
  9. Image to Excel Converter – OCR
  10. Image to Word Converter – OCR – Convert photos to Word documents
  11. PDF Creator – PowerPoint edition
  12. PDF Creator – Word edition
  13. DOC to DOCX
  14. DOCX to DOC
  15. PDF to AutoCAD Converter – Convert PDF to DWG
  16. PDF to Text Converter with OCR
  17. PDF to PowerPoint Converter
  18. PDF to Excel Converter – OCR
  19. PDF to JPG Converter (JPEG)
  20. Publisher to PDF Converter
  21. PDF Converter Ultimate – All In One Converter 
  22. PDF to Word Converter with OCR
  23. MP3 Converter – Convert Videos and Music to MP3

Todos os apps têm funcionamento parecido: você pode fazer o upload manual de arquivos salvos na memória do seu iPhone/iPad para convertê-los, ou conectar os apps às suas contas de serviços na nuvem (como iCloud, Gmail, Google Drive, OneDrive ou Dropbox) para resgatar os arquivos mais rapidamente. Uma vez selecionado o arquivo, ele é enviado para os servidores da Cometdocs (sem criptografia), convertido e mandado de volta para o seu dispositivo já no novo formato.

O problema descoberto pela Wandera tem duas faces: em primeiro lugar, os arquivos enviados de forma desprotegida para os servidores da Cometdocs podem ser obtidos e analisados pela própria desenvolvedora, o que já representa um risco de segurança por si só. O mais preocupante, entretanto, é notar que essa troca de arquivos descriptografada expõe o usuário a uma série de ataques, permitindo que potenciais agentes maliciosos capturem esses documentos invadindo redes Wi-Fi ou vasculhando o cache dos arquivos.

A firma de cibersegurança notou que a questão não se restringe à Cometdocs, já que tanto a App Store quanto o Google Play estão cheios de aplicativos de conversão pouco confiáveis. Isso representa um problema grave de segurança — especialmente considerando que milhões de usuários corporativos usam esses apps em seus dispositivos cedidos pelas empresas, potencialmente expondo arquivos confidenciais nesse simples (e aparentemente inofensivo) processo de conversão.

Portanto, fica a dica: sendo um usuário “comum” ou corporativo, sempre verifique a reputação dos desenvolvedores e dos apps que você usa. Nada de muito novo por aqui, não é verdade?

via 9to5Mac