Apple Pay passa a aceitar cartões do Neon

Em meados de dezembro passado, o Banco Bradesco começou a aceitar cartões de débito Visa no Apple Pay e, naquela ocasião, o MacMagazine noticiou que havia indícios de que o Neon seria o próximo a entrar para o sistema de pagamentos móveis da Maçã no Brasil.

Pois aqui está, finalmente! 😃

O leitor Lucas Garcia conseguiu adicionar com sucesso tanto o seu cartão de crédito (“Crédito na Fatura”) quanto o pré-pago (“Crédito na Hora”) no Apple Pay, conforme mostram as imagens abaixo:

Outros dois leitores do MM já confirmaram que conseguiram adicionar seus cartões Neon ao Apple Pay com sucesso, indicando ser mesmo uma liberação geral.

A novidade é bastante significativa porque o Neon está se tornando o primeiro banco 100% digital brasileiro a entrar no Apple Pay. Até então, além do Bradesco supracitado, tínhamos apenas grandes instituições como Banco do Brasil, Itaú e Porto Seguro — confira aqui o nosso guia completo de cartões suportados.


Ícone do app Neon

Neon

de Neon Pagamentos S.A.

Compatível com iPhones
Versão 3.10.12 (276.2 MB)
Requer o iOS 9.3 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Há alguns meses também surgiram indícios de que o Apple Pay ganharia suporte a cartões American Express (AMEX) no Brasil, mas por enquanto isso ainda não foi liberado.

Em tempos de pandemia do Coronavírus (COVID-19), o uso de soluções contactless como o Apple Pay é fundamental para evitar toques desnecessários com maquininhas de cartão em lojas e afins. Recomendamos fortemente!

Promoções do dia na App Store: Froggipedia, Alphaputt, Thimbleweed Park e mais!

Confira e aproveite a nossa seleção de promoções nas App Stores desta segunda-feira!

O Froggipedia, criado pelo pessoal da Designmate — e premiado como “Aplicativo para iPad do Ano” em 2018 —, é o nosso destaque do dia.

O aplicativo oferece uma visão do ciclo da vida de um sapo, desde sua forma de ovo, passando por girino, jovem sapo e sapo adulto. É possível ainda dissecar e observar a estrutura completa dos sistemas de órgãos, utilizando seus dedos ou o Apple Pencil.


Ícone do app Froggipedia

Froggipedia

de Designmate (I) Pvt. Ltd.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 2.0 (140.2 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis R$ 14.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app FroggipediaScreenshot do app FroggipediaScreenshot do app Froggipedia

Nota na App Store

Minha nota

Sem causar danos à vida, permitindo a observação e o aprendizado, o aplicativo é uma excelente pedida para esse tempo de estudo em casa, levando o ensino de uma forma muito mais divertida e interativa!

Confira um vídeo:

Aproveite essa oferta imperdível! 🐸

·   •   ·

Abaixo outros aplicativos/jogos que, juntos, somam quase R$97 de desconto:

Apps para iOS


Ícone do app Alphaputt

Alphaputt

de Sennep

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.2.2 (572 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis R$ 14.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Golfe alfabético.


Ícone do app #filmphotography

#filmphotography

de Baglan Dosmagambetov

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.4.1 (522.3 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis R$ 10.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Para quem se interessa por filmar.


Ícone do app PhotoWidget+

PhotoWidget+

de tadashi atoji

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.3.2 (4.3 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis R$ 3.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Adicione uma foto como widget.


História interativa.


Ícone do app Homo Machina

Homo Machina

de ARTE Experience

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.5.6 (595.8 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

Grátis R$ 10.90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Puzzles.

App para macOS


Ícone do app Thimbleweed Park

Thimbleweed Park

de Terrible Toybox, Inc.

Compatível com Macs
Versão 1.0.955 (958.4 MB)
Requer o macOS 10.7 ou superior

R$ 37,90 R$ 74.90

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

Jogo de aventura.

·   •   ·

Não deixem de seguir, também, as orientações do Ministério da Saúde em relação à pandemia do Coronavírus (COVID-19) por meio do app oficial criado pelo SUS:


Ícone do app Coronavírus - SUS

Coronavírus – SUS

de Governo do Brasil

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 2.0.1 (45.5 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Coronavírus - SUSScreenshot do app Coronavírus - SUSScreenshot do app Coronavírus - SUSScreenshot do app Coronavírus - SUSScreenshot do app Coronavírus - SUS

Aproveitem as ofertas e até amanhã. Ah, lembrando que elas são sempre por tempo limitado, então é bom correr! 🙂

Projetos da Apple continuam em pleno desenvolvimento, mesmo com quarentena

falamos aqui sobre como a pandemia do Coronavírus (COVID-19) tem afetado o trabalho diário dos executivos e empregados da Apple, principalmente em relação às práticas de isolamento social que têm sido aplicadas. Pois hoje duas reportagens — uma da Bloomberg, outra do The Information — vieram para jogar mais luz sobre esses novos desafios para os profissionais da Maçã.

Os principais problemas em relação ao isolamento e à quarentena são óbvios: basicamente todos os projetos mais importantes da Maçã são desenvolvidos de forma confidencial, requerendo que os profissionais envolvidos estejam em seus locais de trabalho para avançá-los — em alguns casos de segredo máximo, inclusive, engenheiros trabalham com protótipos dentro de câmaras à prova de som, onde não há sinal de celular. Com todos trabalhando de casa, obviamente, esse tipo de coisa fica impossibilitada.

Ainda assim, de acordo com o insider Mark Gurman, o desenvolvimento de projetos não parou por conta da quarentena: novas versões do HomePod, da Apple TV, do MacBook Pro, dos iPads de entrada, do Apple Watch e do iMac continuam sendo planejadas pela Maçã, diretamente das casas dos seus executivos e engenheiros.

A reportagem afirma, ainda, que o “iPhone 12” continua sendo esperado para o período tradicional de lançamentos (em setembro, portanto) — um outro rumor recente, para quem não esteve acompanhando, sugeriu que a Apple estaria “considerando” adiar o lançamento do aparelho em alguns meses.

De acordo com a Bloomberg, o iOS 14 e o watchOS 7 também estão seguindo seu curso normal de desenvolvimento e deverão ser apresentados no meio do ano.

Mudanças no trabalho

Mesmo assim, a adaptação para um desenvolvimento remoto de projetos requer várias alterações. Entre elas, a Apple está restringindo seriamente o acesso de empregados a futuras versões de produtos e serviços; engenheiros que necessitam trabalhar de casa com software ainda não lançado, como o iOS 14, precisam obter autorização direta da alta cúpula da Maçã — e essas aprovações são concedidas apenas a membros sêniores da equipe de engenharia.

Em contraste a isso, mais engenheiros de hardware estão recebendo liberações para levar para casa protótipos de iPhone — uma prática que a Apple começou a diminuir drasticamente depois do inesquecível caso do iPhone 4 esquecido num bar. Apesar disso, a produção de novos protótipos está quase parada: os funcionários não estão podendo usar as impressoras 3D e outras máquinas relacionadas nos laboratórios da companhia, por conta do isolamento.

O The Information revelou que a Apple tem encorajado seus empregados a utilizar soluções de comunicação/colaboração da própria empresa, como o FaceTime e o iCloud Drive; em muitos casos, entretanto, os profissionais precisam recorrer a serviços externos, como o Slack, o WebEx e o Box — isso porque as ferramentas da Maçã tem foco no consumidor médio, e não em usuários e práticas profissionais.

A Maçã está, inclusive, realizando um concurso entre seus funcionários para escolher os melhores arranjos de home office; a empresa nota, entretanto, que as fotos devem esconder quaisquer elementos confidenciais nos quais eles estão trabalhando. Imagina o abacaxi se alguma coisa escapa? 😜

via 9to5Mac

“Modo Infantil” do watchOS 7 poderá mudar a forma como os anéis de atividade funcionam

Quem acompanhou as manchetes da Apple nas últimas semanas certamente tem lido sobre as abundantes descobertas do 9to5Mac, que — de alguma forma — obteve uma versão de testes do iOS 14 e descobriu segredos do arco-da-velha em relação a uma série de futuros produtos e serviços da empresa.

Entre essas descobertas, algumas delas referem-se ao Apple Watch e ao watchOS 7: como trouxemos nesse artigo, a próxima versão do sistema operacional do relógio deverá trazer novidades como compartilhamento de mostradores, um novo mostrador com taquímetro e um “Modo Infantil”. Pois hoje o site descobriu mais informações a respeito desse último elemento.

Apenas para recapitular, o “Modo Infantil” permitirá que os pais ou responsáveis sincronizem o Apple Watch dos seus filhos em seus próprios iPhones, controlando aspectos como tempo de uso, aplicativos e conteúdos aprovados, e muito mais. Isso fará com que o relógio da criança tenha seu funcionamento alterado em vários aspectos — entre eles, como descobriu agora o 9to5Mac, os famigerados anéis de atividade.

No caso dos adultos, os anéis registram três elementos: a quantidade de calorias ativas gastas ao longo do dia, o tempo praticando exercícios e o tempo que você fica em pé ou em movimento na cadeira de rodas. No caso do “Modo Infantil”, é a primeira métrica que poderá mudar: em vez de uma contagem específica de calorias gastas, o Apple Watch fará uma contagem de tempo em movimento.

A mudança seria feita para estimular as crianças a se movimentarem de uma forma mais dinâmica — afinal, para os pequenos, é muito mais lúdico receber uma notificação recomendando que se pratique esportes do que outra avisando que você precisa, digamos, correr por 10 minutos para gastar 100 calorias.

Os pais ou responsáveis poderão configurar, em seus iPhones, a meta de movimento das crianças — ou seja, a quantidade de minutos por dia que se espera que elas estejam praticando alguma atividade física ou simplesmente movimentando-se. Haverá um tempo “padrão” para essa métrica, mas ele ainda não foi definido pela Apple.

As novidades deverão ser disponibilizadas para o watchOS 7, e certamente chegarão a todos os relógios capazes de instalar a futura versão do sistema — ou seja, de acordo com rumores recentes, todos aqueles a partir do Apple Watch Series 3.


Apple Watch Series 5

Apple Watch Series 5

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 3.599,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 333,25
Tamanhos: 40mm ou 44mm
Materiais: alumínio, aço inoxidável, titânio ou cerâmica
Características: GPS ou GPS + Cellular
Cores: diversas
Lançamento: setembro de 2019

Botão - Comprar agora

Apple começa a testar formato ProRes RAW em aplicativos para Windows

Já falamos aqui sobre o ProRes RAW, novo formato de vídeo criado pela própria Apple e que já conta com amplo suporte entre os softwares para macOS — o Final Cut Pro X liderou a boiada, naturalmente, e quase todos os outros editores e processadores de vídeo profissionais do mundo da Maçã seguiram o caminho, incluindo aqueles da Adobe Creative Cloud, os da Avid, da Autodesk e da Blackmagic (a lista completa pode ser conferida aqui).

Só tinha um problema: até agora, o suporte ao formato era basicamente limitado ao macOS. Agora, finalmente, isso está para mudar — a Apple começou a testar o suporte também em aplicativos para Windows.

Em um novo documento de suporte, a empresa disponibilizou a primeira versão beta do Apple ProRes RAW para Windows, um software que permite a reprodução de arquivos nesse formato em alguns softwares para PCs. Mais especificamente, nessa fase inicial, apenas quatro aplicativos da Adobe são suportados: Premiere Pro, Premiere Rush, After Effects e Media Encoder.

Editores de vídeo e entusiastas da área já podem baixar o software e começar a fazer os testes dos seus vídeos em formato ProRes RAW no mundo Windows — lembrando, claro, que a coisa toda ainda está em versão beta, portanto não deve ser utilizada como sua ferramenta principal de trabalho.

Com o tempo, certamente, outras aplicações serão adicionadas ao suporte e possíveis falhas serão ajustadas; aí sim, donos de workstations rodando Windows poderão trabalhar com o formato ProRes RAW em suas máquinas. Já é um começo, não é verdade?

WhatsApp ganha compartilhamento rápido no iOS 13

O WhatsApp Messenger liberou hoje uma atualização bastante específica, mas muito interessante para quem está rodando o iOS 13 — ou seja, muita gente.

No novo sistema, quando você vai compartilhar uma foto ou um vídeo (por exemplo), o iOS sugere alguns contatos do Mensagens e do Telegram (caso você utilize tais mensageiros), bem como alguém que esteja próximo com o AirDrop ativado.

O WhatsApp, infelizmente, estava de fora pois o aplicativo precisava adotar esse recurso para que seus contatos apareçam ali, naquela barrinha de sugestão. Pois o update de hoje cobre justamente isso!

No iOS 13, seus contatos do WhatsApp aparecem como sugestões na folha de compartilhamento quando você compartilha conteúdos de outros aplicativos.

Na prática, o que temos agora é isto:

Sugestão de contatos no WhatsApp Messenger ao compartilhar um arquivo

Além disso, a atualização traz ícones redesenhados nos ajustes e nos dados de um contato em si (um redesenho bem sutil, mesmo) e, é claro, correções de bugs/melhorias gerais.


Ícone do app WhatsApp Messenger

WhatsApp Messenger

de WhatsApp Inc.

Compatível com iPhones
Versão 2.20.40 (129.8 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Looom é um aplicativo de animação para o iPad como você nunca viu

O iPad (especialmente o iPad Pro) rapidamente tornou-se uma ferramenta queridinha dos profissionais de desenho e animação do mundo inteiro, com seu excelente leque de aplicativos de ilustração (estática e em movimento). A lista é enorme, mas eu garanto que vocês ainda não viram nada parecido com a proposta do aplicativo Looom.


Ícone do app Looom

Looom

de Eran Hilleli

Compatível com iPads
Versão 1.2 (63.2 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

R$ 37,90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app LooomScreenshot do app LooomScreenshot do app LooomScreenshot do app LooomScreenshot do app LooomScreenshot do app Looom

Desenvolvido por Finn Ericson e Eran Hilleli, do Iorama Studio, o Looom traz uma proposta de animação bem diferente, mais livre e dinâmica do que nos acostumamos. A ideia aqui, basicamente, é desenhar livremente na tela do seu iPad — obviamente, tudo fica melhor com o Apple Pencil — e animar seus rabiscos por meio de um editor instantâneo, inspirado na dinâmica de criação musical.

Para entender mais ou menos como funciona o app, é necessário compreender dois conceitos: o do weave, que é o projeto inteiro da sua animação, e o dos threads, que são as diferentes “camadas” do seu projeto — cada thread pode ser configurada livremente na taxa de quadros que você desejar (de 1 até 24), permitindo que você crie movimentos distintos dentro de um mesmo desenho; cada weave pode conter até cinco threads.

Uma vez criados seus rabiscos, a mágica acontece: os elementos desenhados na tela ganham vida, podendo interagir com a “gravidade” dentro do app ou simplesmente mover-se da forma como você bem entender — girando, atravessando a tela, descrevendo determinadas trajetórias ou o que mais você quiser.

A interface do Looom é muito bem pensada, feita para que você mantenha sempre as duas mãos no iPad (é essencial que ele esteja deitado ou inclinado sobre uma mesa, portanto) e baseada em gestos dinâmicos, com animações intuitivas. Vale notar que o app usa o formato SVG para as animações, então você pode exportar e visualizar seus projetos em navegadores e outros softwares.

Ainda não ficou totalmente claro? Então confiram esse vídeo de demonstração:

O Looom está disponível na App Store por R$38. Para quem gosta de arte e animação, trata-se de uma ideia interessantíssima — vale a pena conferir! 😉

via 9to5Mac