Tesla pode oferecer direção completamente autônoma com uma assinatura

Elon Musk, CEO da Tesla, afirmou que quer tornar o recurso de piloto completamente automático de seus carros uma assinatura mensal. O modo de direção autônoma custa US$ 7 mil extras ao valor do próprio veículo elétrico.

Em grande parte dos carros da Tesla, todos elétricos, existem duas formas de piloto automático e que se aproximam de um veículo autônomo. A primeira, chamada de Autopilot e consegue seguir na mesma faixa onde o carro está, percebe outros veículos ao redor, controla a velocidade e freia sozinho quando o carro da frente para.

O modo completamente autônomo faz tudo isso, junto de respeitar os sinais de trânsito como placas de pare e semáforos, troca a faixa sozinho, estaciona o carro em uma vaga e até mesmo retirar o carro e levar o veículo até onde está o motorista – um sonho para os que não são bons em baliza, como eu. O primeiro modo custa US$ 3 mil na compra do Tesla, é um opcional como o ar condicionado no carro que você compra no Brasil.

O segundo tem valor de US$ 7 mil e custará mais, já que Elon Musk disse no ano passado que este custo subiria de tempos em tempos. O que cria uma vantagem por comprar o carro antes e aumenta as vendas, já que se o motorista comprar depois, vai pagar mais.

Agora, durante uma conferência para comentar os resultados do último trimestre da Tesla, o executivo disse que a empresa pode lançar um serviço de assinatura para o modo completamente autônomo. A novidade pode coexistir com a compra do recurso como opcional e dar a chance do consumidor assinar somente quando quer utilizar.

Elon Musk não disse o valor da assinatura, nem mesmo se ela conta com algum período de fidelidade, mas afirmou que ela pode ser divulgada ainda no final deste ano.

Com informações: Engadget.

Tesla pode oferecer direção completamente autônoma com uma assinatura

Recommended Posts