TV 4K TCL P8M: Android TV por um preço mais acessível

Era difícil encontrar o Android TV em televisores no Brasil sem gastar muito dinheiro: a Sony era uma das poucas fabricantes que adotavam a plataforma do Google, sempre em equipamentos mais caros que os da concorrência. Isso mudou nos últimos meses: a TCLcolocou o robô até mesmo em modelos bem simples. No mercado brasileiro, a 4K de entrada da marca chinesa responde pelo nome de P8M.

A P8M é a sucessora espiritual da P6 e da P65, que ainda eram equipadas com um sistema operacional muito básico, que não tinha acesso a muitos dos serviços de vídeo e música presentes nas rivais. Com o Android TV, será que a TV 4K de entrada da TCL se torna uma boa opção de compra? Eu testei a P8M de 55 polegadas nas últimas semanas e conto minhas impressões nos próximos minutos.

Análise da TV TCL P8M em vídeo

Design, conexões e controle remoto

Se levarmos em conta os modelos de entrada da Samsung e da LG, a TCL é quem se destaca no visual. A P8M tem um design simples e elegante, com bordas finas, dois pés em formato de “V” invertido e um cilindro na parte inferior com detalhes cromados que faz parecer que a tela está saindo da base. Foge um pouco da mesmice dos retângulos sem graça das concorrentes e lembra a TCL C6, que tinha uma soundbar integrada. Só peca por não ter nenhum sistema para organizar a bagunça dos cabos atrás da TV.

Como de costume na TCL, as conexões ficam concentradas no lado direito, sem nada além do básico: três HDMI, saídas de áudio digital e analógica, duas USB 2.0, entrada de antena para TV digital e uma porta Ethernet. Todos os testes foram realizados no Wi-Fi, que se mostrou bem instável: em alguns dias, o YouTube e a Netflix simplesmente paravam de funcionar. Para resolver, era preciso desconectar e reconectar novamente à rede, um problema que eu não tive com outras TVs.

O controle remoto é fino e compacto, com setas direcionais para navegar pelos menus do Android TV, botões dedicados para a Netflix e o Globoplay, além de um atalho para acionar o Google Assistente e dar comandos de voz. Por padrão, ele envia sinais por infravermelho, mas também suporta pareamento por Bluetooth, o que torna os comandos bem mais responsivos, inclusive quando você não estiver exatamente de frente para a TV.

Qualidade de imagem

A tela de 55 polegadas da P8M é razoável, deixando a desejar no brilho: mesmo com o backlight no máximo, a imagem não consegue lutar muito bem com a luz natural. Os picos de brilho não se mostram muito fortes até em um ambiente escuro, por isso, mesmo tendo suporte a HDR, é quase impossível notar o efeito. Essa é uma limitação comum em TVs básicas, mas foi um pouco mais acentuada na P8M.

O que tirou mais pontos da imagem da P8M foi a inconsistência na luz de fundo. O problema fica muito perceptível ao assistir a conteúdos mais escuros em um ambiente com luz controlada: a parte inferior do painel, próxima à base, ficou notavelmente mais clara que o resto do quadro. Em alguns momentos, o vazamento de backlight foi perceptível também no topo da tela.

A TV não tem local dimming completo (FALD), o que é algo esperado em um modelo de entrada, e o ângulo de visão é um pouco limitado, uma fraqueza comum em painéis LCD do tipo VA. Você não deve ter problemas se assistir a um filme mais ou menos de frente para a TV, mas quem tem salas de estar mais largas precisa levar isso em consideração. Em testes sintéticos, notei um problema de color banding em tons mais escuros de verde e cinza, mas nada que tenha interferido em conteúdos reais.

Para quem joga, a boa notícia é que o input lag da P8M é extremamente baixo. A P6 era uma das melhores de sua categoria e a TCL manteve seu diferencial. Nos meus testes em 4K a 60 Hz no modo de jogo, a latência ficou sempre abaixo dos 16 milissegundos, um resultado excelente. O modo de baixa latência precisa ser ativado manualmente, mas, mesmo se você se esquecer desse detalhe, o input lag ficou em torno de 35 ms. O processamento de imagem também fica dentro do esperado, com upscaling de conteúdos de Full HD para 4K sem artefatos ou problemas de nitidez.

No entanto, apesar de ter seus pontos positivos, a P8M oferece uma imagem ligeiramente inferior a de televisores da mesma faixa de preço, como a Samsung RU7100 e a LG UM7650, e quem tem olhos um pouco mais treinados deverá ficar insatisfeito com a TCL.

Qualidade de som

Já o som é um dos pontos positivos da P8M. Apesar de não ter nenhum subwoofer para reforçar os graves e nem mesmo oferecer um equalizador, o áudio é claro, alto e encorpado para um modelo básico. Esse era um dos defeitos da linha P da TCL e foi drasticamente melhorado na nova geração: quem não é muito exigente pode se contentar com os dois alto-falantes integrados de 8 watts, principalmente se não tiver que preencher um ambiente muito grande.

Mesmo em volumes mais baixos, a pressão sonora é boa. Acima do volume 50/100, os agudos começam a aparecer em excesso e o som se torna estridente e com distorções. De qualquer forma, a TCL calibrou o controle de volume para que você não precise ir muito além do nível 30, o que já é mais que suficiente para assistir a um bom filme.

Software e funções de Smart TV

Por dentro, a TCL P8M vem com o Android TV em sua versão 9.0. A tela inicial é basicamente a mesma da TCL C6 e da Sony X955G, com boa integração com os serviços de mídia: dá para ver as sugestões do que assistir na Netflix ou YouTube antes mesmo de abrir o aplicativo, o que facilita o consumo de conteúdo naqueles momentos em que você não sabe o que quer assistir.

Por ser uma Android TV, você pode dar comandos ao Google Assistente, o que também abre espaço para deixar sua casa mais conectada. E a TV possui Chromecast integrado, facilitando a reprodução de conteúdos por meio de um Android ou iPhone.

Na Play Store, a gama de aplicativos é enorme: tem HBO Go, Globoplay, Telecine, Spotify, Deezer, Tidal, Fox e até alguns jogos para serem instalados na memória interna de 16 GB. É uma evolução enorme em relação aos televisores antigos da TCL no Brasil, que tinham um sistema operacional muito limitado.

Aqui, vale ressaltar que a P8M foi lançada sem o Amazon Prime Vídeo, devido a uma longa disputa entre a Amazon e o Google. Uma atualização de firmware traz o aplicativo de volta, mas ela não estava disponível para ser instalada a partir da própria TV — tive que fazer o processo manualmente, baixando um arquivo e descompactando um novo firmware em um pen drive, o que não é muito trivial para um usuário comum.

Vale a pena?

A P8M é uma TV apenas razoável no segmento básico. Ela tem boas qualidades, como o som alto, o design elegante e o Android TV, mas fica atrás das rivais justamente na imagem. A TCL poderia ter caprichado mais no painel, assim como faz no mercado americano, por exemplo, onde muitas vezes consegue oferecer uma imagem melhor cobrando menos que as concorrentes.

A inconsistência no backlight é o maior defeito da P8M. A gravidade desse problema pode variar de unidade para unidade, mas a maioria das pessoas deve notar o ponto negativo em ambientes escuros. E o brilho é inferior ao das concorrentes da mesma faixa de preço, que já não possuem painéis muito poderosos.

Outra grande questão da TV 4K de entrada da TCL é o preço, muito próximo ao de concorrentes que já consolidaram suas marcas no país. No momento em que faço este review, a versão de 50 polegadas da P8M é encontrada por cerca de R$ 1,8 mil, enquanto uma Samsung RU7100 no mesmo tamanho sai por R$ 1,9 mil e uma LG UM7500 fica na casa dos R$ 2 mil. Com menos de 10% de diferença, fica difícil partir para a TCL.

A não ser que você faça muita questão do Android TV e encontre uma promoção muito boa, é melhor ir para a concorrência.

Especificações técnicas

  • Modelo: TCL 55P8M
  • Tamanho do painel: 55 polegadas (139 cm)
  • Resolução: 3840×2160 pixels
  • Taxa de atualização: 60 Hz
  • Tipo de painel: VA LCD
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR (HDR10)
  • Potência dos alto-falantes: 2x 8 watts
  • Tecnologias de áudio suportadas: Dolby Digital Plus
  • Sistema operacional: Android TV 9.0
  • Entradas de vídeo: 3 HDMI, 1 RF
  • Saídas de áudio: 1 saída de áudio óptica digital, 1 saída de áudio analógica
  • Outras conexões: 2 USB 2.0, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth, Ethernet
  • Dimensões (largura x altura x profundidade): 124x73x7,8cm (sem a base) e 124x78x22 cm (com a base)
  • Peso: 12,2 kg (sem a base), 12,4 kg (com a base)

TV 4K TCL P8M: Android TV por um preço mais acessível

Recommended Posts